Eleitorado de Cotia aumentou 12,6% em quatro anos

Proporcionalmente aumento foi quatro vezes maior que o do Brasil (3,14%). Maior evolução foi entre os menores de 18 anos. Mulheres continuam sendo a maioria no Brasil e em Cotia

877

Enquanto eleitorado brasileiro aumentou 3,14% nos últimos quatro anos, saltando de 142.822.046 votantes, em 2014, para 147.302.354 eleitores, em Cotia o aumento foi  proporcionalmente quatro vezes maior, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em quatro anos a cidade passou de 149.207 eleitores para 168.031, o que representa um aumento de 12,6% no período.

Refletindo a realidade nacional, de acordo com o TSE, a maioria do eleitorado cotiano é formada por mulheres um total de 88.353, o que representa 52,6% do total. Enquanto os homens somam 79.557 eleitores (47,3%). Em 2014, as mulheres eram 77.983 (52,26%) e os homens 71.022 (47,6%).

De acordo com o TSE, a maioria do eleitorado brasileiro é formada por mulheres, com 77.337.918 (52,5%), enquanto os homens somam 69.901.035 (47,5%). Em 2014, as mulheres eram 74.459.424 (52,13%) e os homens, 68.247.598 (47,79%).

Faixa etária

De acordo com o levantamento da Justiça Eleitoral, a faixa etária entre 45 e 59 anos concentra mais eleitores, com 35.742.439 brasileiros, o que corresponde a 24,26% do eleitorado. Em seguida, estão os eleitores de 25 a 34 anos, que reúnem 31.149.869 pessoas – 21,15% do total de eleitores.

Em Cotia, 40.809 eleitores estão na primeira faixa etária e representam 24,29 % do eleitoral local. Há um empate técnico em duas faixas etárias em Cotia: entre 25 e 34 anos e 35 e 44 anos. No primeiro caso, a cidade registra 37.079 (22,07%). Na segunda são 37.554 (22,35%).

Voto facultativo

No Brasil, os jovens de 16 e 17 anos, cujo voto é opcional, representam 0,95% do eleitorado este ano, num total de 1.400.617 pessoas. Segundo o TSE, os dados apontam redução de 14,53% no número de eleitores jovens. Em 2014, foram registrados 1.638.751 eleitores nessa faixa etária.

Já em Cotia, essa faixa etária foi a que mais cresceu. Embora representem menos de um por cento do eleitorado, em 2014 eles somavam 1219 eleitores. Este ano eles são 1592, o aumento  foi de quase 30%.

Transexuais e travestis

Pela primeira vez, eleitores transexuais e travestis terão seu nome social impresso no título de eleitor e no caderno de votação das Eleições 2018. Ao todo, 6.280 pessoas em todo o Brasil fizeram essa escolha ao se registrar ou atualizar seus dados na Justiça Eleitoral.