Reta final: conheça as propostas dos candidatos

Segundo turno das eleições presidenciais acontece no próximo domingo (28). Jair Bolsonaro venceu com folga Fernando Haddad no primeiro turno, inclusive em Cotia. E agora, quem será o próximo presidente do Brasil? Você escolhe.

819
Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) são candidatos a presidente pelo segundo turno que ocorre no oróximo dia 28

Chegamos à reta final e no próximo dia 28 o Brasil vai ao segundo turno  das Eleições para escolher o novo  Presidente da República.  O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad disputam a vaga.

No primeiro turno, Bolsonaro venceu com folga seus 12 oponentes com 46,3% dos votos válidos. Haddad, o segundo colocado obteve  29,28% dos votos. Em Cotia os candidatos obtiveram respectivamente 46,42% e 19,19% dos votos válidos.

Qual o sei preferido? Se ainda tem dúvida, conheça o plano de governo dos candidatos. As informações são da Agência Brasil.

Candidato da coligação PT, PCdoB e PROS. Fernando Haddad nasceu em São Paulo (SP), em 1963. É professor de ciência política da Universidade de São Paulo (USP), onde estudou direito na graduação, economia no mestrado e filosofia no doutorado. Inicialmente, era apresentado como candidato à vice-presidente até o indeferimento da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Superior Eleitoral. Foi Subsecretário de Finanças e Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de São Paulo. Integrou o Ministério do Planejamento do Governo Lula. Em julho de 2005 foi nomeado ministro da Educação permanecendo no cargo até janeiro de 2012, ano em que foi eleito prefeito do município de São Paulo. Declarou patrimônio de R$ 428.451 em bens. Vice: Manuela D’ávila (PCdoB)

Jair Messias Bolsonaro é candidato da coligação PSL e PRTB, conta também com o apoio dos defensores da monarquia. Militar, Bolsonaro, 63 anos, está no sétimo mandato na Câmara dos Deputados e tem uma carreira de 25 anos ininterruptos no Congresso Nacional. Foi o candidato a deputado federal mais votado no Rio de Janeiro, nas eleições de 2014, com 464 mil votos. Casado três vezes, tem cinco filhos, dos quais três estão na vida política. Capitão da reserva do Exército, filiou-se ao PSL, seu nono partido, para disputar a eleição presidencial. Natural de Glicério (RJ), Bolsonaro construiu carreira política no Rio de Janeiro. Declarou patrimônio de R$ 2,3 milhões.  Vice: General Mourão (PRTB)

Abaixo as propostas dos dois candidatos nos principais temas

EMPREGO

Fernando Haddad: Defende revisão de medidas atualmente em vigor, como o teto dos gastos públicos, a reforma trabalhista, a política de privatização e do pré-sal. Propõe ainda um programa emergencial para superação da crise e geração de emprego e renda. Entre as medidas emergenciais estão a redução de juros e a expansão do crédito para as famílias e o fortalecimento dos programas de transferência de renda, além da retomada das obras paralisadas. Estão previstas, por exemplo, a elaboração de um novo estatuto do trabalho, a manutenção da política de valorização do salário mínimo e a redução da jornada de trabalho. Outra proposta é câmbio competitivo e menos volátil, controle da inflação, juros baixos e ampliação do crédito, a partir da reformulação do sistema bancário e financeiro.

Jair Bolsonaro: Propõe que o país cresça 4% ao ano, associado à geração de empregos com inserção de jovens no mercado de trabalho e promoção da igualdade salarial entre homens e mulheres.Uma das principais promessas é fazer a reforma tributária, sem elevar a carga de impostos, simplificando o recolhimento de tributos e reduzindo a guerra fiscal entre estados. Para promover crescimento, o candidato diz que é necessária reforma da Previdência Social para combater distorções e privilégios.

SAÚDE

Fernando Haddad: Dar continuidade à implantação do Sistema Único de Saúde (SUS). Para isso, defende o aumento imediato e progressivo do financiamento da saúde, a valorização dos trabalhadores, o investimento no complexo econômico-industrial da saúde e a articulação entre municípios, estados e União.

Jair Bolsonaro: Defende aumentar os investimentos em promoção da saúde e qualidade de vida, ampliação dos serviços de atenção e do Programa Saúde da Família e a retomada dos mutirões de saúde.

EDUCAÇÃO

Fernando Haddad: Pretende ampliar a oferta de vagas nas creches e no ensino fundamental de forma a garantir 100% das crianças e adolescentes nas salas de aula, bem como adotar uma política nacional de valorização e qualificação dos professores.

Jair Bolsonaro:  Sugere a criação do Pró-Criança, “oferecendo, nos moldes do Prouni, a todas as famílias atendidas pelo Bolsa Família o direito de optar por colocar seus filhos em creches particulares”.

MOBILIDADE URBANA E TRANSPORTE

Fernando Haddad: Instituir o Marco Regulatório de Desenvolvimento Urbano com planejamento territorial, saneamento, regulação fundiária, habitação e mobilidade urbana. Promete recuperar, modernizar e expandir a infraestrutura de transportes em parceria com o setor privado.

Jair Bolsonaro:  As questões são tratadas como ações de integração e estão elencadas em conjunto com investimentos em logística e infraestrutura e que visem a melhoria da qualidade de vida e “um grande retorno social”. A proposta prevê que para se modernizar a infraestrutura do país será preciso investir 4,15% do PIB ao ano, por aproximadamente 20 anos.

SEGURANÇA PÚBLICA

Fernando Haddad: Adotar um Plano Nacional de Redução de Homicídios para diminuir as mortes violentas no país. Também propõe políticas intersetoriais que garantam qualidade aos serviços públicos nos territórios vulneráveis e promovam atenção à situação de crianças, jovens, negros, mulheres e população LGBTI+. Como também aumentar o esclarecimento dos homicídios e latrocínios, aprimorar a política de controle de armas e munições, represar o tráfico nacional e internacional.

Jair Bolsonaro:  Propõe aumentar o policiamento ostensivo, investir em investigação policial, agilizar o trâmite judicial, além de “reformar o sistema penitenciário nacional, com a construção de novas penitenciárias, que consigam separar os chefes de quadrilhas dos detentos de menor periculosidade”.

Veja a íntegra dos Planos de Governo dos dois candidatos:

Fernando Haddad – PT

Jair Bolsonaro PSL