O que são as DTM e como trata-las?

A dentista Karina Reina Viana fala sobre as disfunções temporomandibulares levam os pacientes, erroneamente, a procurar diversas especialidades medicas

837
Foto: William Melo/Revista Circuito

Muitas vezes confundidas com dores de ouvido, enxaqueca ou ate problema ortopédico, as disfunções temporomandibulares levam os pacientes a procurar diversas especialidades medicas por desconhecimento das causas e sintomas das mesmas.

Essas disfunções são causadas quase em sua totalidade por um desequilíbrio musculo-dental, ou seja, dentes desalinhados ou ausência de dentes, arcadas hipo ou hipertróficas e até mal posicionamento da língua ao falar e deglutir.

São raros os casos de problemas anatômicos genéticos da própria articulação, onde a única solução seria a cirúrgica.

Esse desequilíbrio pode causar uma redução no espaço articular, sendo que o disco desta articulação chamada ATM passa a ter problemas para se movimentar no interior da capsula articular, causando dores ou estalidos ao abrir e fechar a boca e ate redução de abertura ou travamento da mandíbula. Isso vai causar dores musculares que irradiam para a cabeça ou pescoço, dores na própria articulação, zumbido no ouvido ,dificuldade de mastigação e mobilidade, desgaste ou fratura em alguns dentes comprometidos no processo.

Se a origem for dentaria, recomenda-se a reposição dos dentes ausentes através de implantes ou próteses fixas e no caso de desalinhamento a utilização de aparelhos ortodônticos para a correção dos dentes.

Em caso de desgaste excessivo dos dentes, é necessário devolver a altura original dos mesmos através da reabilitação oral com coroas ou acréscimo de resina em casos menos graves.

Para alivio inicial em casos de dor aguda, pode-se usar o tratamento paliativo de confecção de placa de mordida em acrílico para obter o posicionamento imediato das arcadas, oferecendo maior conforto muscular e articular. Importante observar que este procedimento por si só não elimina as causas do problema, mas somente uma melhora imediata do mesmo.

Se a causa for mal posicionamento das arcadas, é caso de utilização de aparelho ortopédico, as vezes combinado com aparelho ortodôntico.

Quando há mal posicionamento da língua é necessário que se faça algumas sessões de fonoaudiologia para aprendizagem de fala, melhora na respiração e deglutição.

Vale ressaltar que quanto mais precoce for detectado o problema, muito melhor será o prognóstico do caso, em função de muitos fatores: a criança em fase de crescimento apresenta maior facilidade de movimentação ortodôntica nos dentes e ortopédica nas arcadas; os adultos terão menor desgaste e perda de dentes e menor comprometimento das próprias estruturas articulares, que a longo prazo podem se tornar irreversíveis.

Por Karina Reina Viana, dentista e diretora da Associação Brasileira de Analgesia Inalatória de Sedação Consciente (Abasco)