As temperaturas baixam e as alergias começam

Saiba quais alimentos ajudam a amenizar os sintomas

2380

Atualmente, mais de 16 milhões de pessoas no Brasil sofrem com alergias respitatórias, sejam elas bronquite, asma, rinite ou sinusite.

Nessa época fria de outono/inverno, principalmente no Brasil, em que as estações do ano não são muito definidas, a troca constante de temperatura ou até mesmo qualquer ventinho mais gelado podem desencandear uma crise alérgica.

Juliana Uyeno, nutricionista funcional, explica que durante esses meses frios, existem alimentos que devem ser incluídos na dieta e que atuam diretamente no auxilio à prevenção de crises alérgicas.

Além disso, no inverno, as pessoas tendem a sentir mais vontade de comer, pelo  gasto calórico um pouco aumentado no processo de reaquecimento do corpo, e é na comida que encontramos nossa fonte principal de energia.

Mas não é por isso que devemos partir diretamente para os tão deliciosos – e perigosos à balança – carboidratos.

“O ideal é ter uma alimentação balanceada, com uma dieta rica em vitaminas e minerais. Principalmente nessa época fria do ano, a imunidade baixa facilita doenças respiratórias crônicas, como a asma e a rinite, a piorarem.”, afirma Juliana.

A especialista ensina quais alimentos saudáveis são capazes de suprir nossa necessidade energética e aumentar a imunidade.

1 – Vitaminas A, C, D e E

Essas vitaminas podem ser encontradas em diversos alimentos e agem de diferentes formas no corpo, principalmente modulando a imunidade. “As vitaminas A e D podem ser encontradas nos ovos e manteiga; verduras e legumes amarelos e vermelhos também contem bastante vitamina A, e a D também pode ser encontrada em determinados peixes, como o salmão e o arenque. Kiwi, acerola, limão, laranja e couve são excelentes exemplos de vitamina C.” diz a especialista. “Vegetais folhosos, trigo e a gema do ovo são boas fontes de Vitamina E.”

2 – Ômega 3

Linhaça, chia e peixes como sardinha ajudam a diminuir as inflamações do aparelho respiratório.

3 – Zinco e Selênio

Estes minerais podem ser encontrados em cereais integrais e oleagionosas – como o castanha do pará, germen de trigo e a semente de girassol – e as carnes em geral são ricas em Zinco. “O selênio é altamente antioxidante e o Zinco é importante tanto para a síntese de células imunológicas como para sua ação de defesa contra vírus, bactérias e fungos.” afirma a especialista.

4 – Água

“O ideal é beber por volta de 8 a 10 copos de água por dia. Além de manter o corpo hidratado, a água ajuda na prevenção de alergias respiratórias por ajudar a expelir o acúmulo de secreção dos brônquios, principalmente durante uma gripe forte.” diz Juliana.

5 – Chá verde

“Além de acelerar o metabolismo de uma maneira geral, o chá verde possui uma substância que bloqueia a histamina e a imunoglobulina, que são os agentes causadores dos desconfortos alérgicos. E com o bloqueio dessa produção, os sintomas diminuem”, declara Juliana.

Segundo a especialista, as sopas magras – ricas em legumes e vegetais – são ótimas aliadas à fome no inverno. “Mas deixem de lado os pãozinhos e torradinhas que acompanham as sopas”, alerta.

“Chás naturais e frutas também são um ótimo lanche para quando a fome apertar. O gengibre é um ótimo antioxidante, rico em vitamina C e pode ser consumido cru, em forma de chá, refogado e até mesmo adicionado à sucos. Uma outra ótima forma de diminuir a compulsão por carboidratos e doces, é o consumo da canela. Ela também facilita a digestão e é termogênica, auxiliando no emagrecimento”, afirma a nutricionista.

6 – Aveia

A aveia em flocos e principalmente o farelo de aveia são ricos em um tipo de fibra chamada beta glucana, que estimula anticorpos e outros componentes que participam de nossa resposta imune frente a virus, bactérias e outros invasores.