Cozinheira foi encontrada morta em Jandira

Corpo esquartejado de cozinheira foi encontrado, na estrada Fernando Nobre, em Jandira –SP

6280
Imagem: Reprodução/Rede Globo

Uma cozinheira foi morta e esquartejada após cobrar a devolução de R$ 2 mil emprestados a um mestre de obras. Ele e o ajudante admitiram participação no crime.

A polícia encontrou o corpo de Eliana Gomes da Silva, cozinheira de 46 anos, na beira da mata em Jandira, na Grande São Paulo. O delegado explica que a família dela recebeu ligações com ameaças e exigências de mais dinheiro, o que na verdade seria uma comunicação de falso sequestro.

“Ela estava desaparecida desde sábado (15) e supostos sequestradores exigiam R$ 100 mil da família como condição para libertá-la”, contou. Ela havia emprestado R$ 2 mil ao ajudante de obras Cláudio José da Silva, de 26 anos.

“Ele confessou que atuou junto a um companheiro de trabalho, após concluir que seria mais fácil matá-la, já que ele não poderia pagar”, disse o delegado. “Ele a chamou para ir até sua casa, onde a enforcaram e mataram. Permaneceram com o corpo na casa até segunda-feira (17), quando resolveram se desfazer do corpo”, continuou.

Os cúmplices esquartejaram o corpo de Eliana, que foi transportado em um carro e jogado na mata. Cláudio e Marcos Paulo Ribeiro, de 22 anos, foram presos após confessar o crime, mas não explicam quem matou Eliana, acusando-se mutuamente.

Os dois vão responder por homicídio doloso e ocultação de cadáver.

Com informações do G1