Camayok traz contemporaneidade com a moda brutalista

Camayok é uma marca curitibana, comandada por dois jovens publicitários e designers, Matheus Suliman e Thales Jardim

1417
Foto: Divulgação

Desde outubro de 2015, Matheus Suliman e Thales Jardim, publicitários e designers desenvolvem pesquisas e grupos focais para determinar o que as pessoas com estilo buscam em um ambiente que pede decoração diferente e original.

Decorar com personalidade requer inovação. Assim surgiu a Camayok, que assinam produtos em concreto estampados com suas criações originais, inspirados pela proposta de proporcionar forte apelo ao sensorial, principalmente às artes contemporâneas e ao estilo casual, new age, underground e kustom kulture.

O resultado não podia ser diferente. São produtos elegantes, para decorar espaços de trabalho ou pessoal, de matérias-primas pouco convencionais, como cordas, tecidos, texturas e outros, além do principal, o concreto.

“A Camayok é um conceito novo de decoração para pessoas fortes, marcantes e antenadas com o mundo atual”, declara Thales.

Casa Contemporânea é a que não segue moda, cria tendência. A marca Camayok surgiu para ser possível cada qual ter criatividade em sua decoração e apostar no inusitado. O Hamuni, Peso de Porta, trás uma rede formando assim uma estampa inesperada no concreto – uma modulação linear do elemento visual da marca que pode servir, por exemplo, de adereço em uma mesa inquieta.

O Allilla Manta, Apoio de Livro, cativa não só pela forma geométrica sóbria, mas também pelo módulo composto em seu grafismo. O Allpa, Cubo de Concreto, pode continuar discreto e belo sozinho em uma escrivaninha ou conversar com plantas e canetas de estilo, como um porta-objetos.

A atenção é especial. Um dicionário quéchua de 1608 tornou-se inspiração para dar nome aos produtos. Hamuni significa ‘vir do lugar’, é uma menção ao ir e vir e seu livre arbítrio, um retrato do contato com conceitos e ideias em um mundo de mudanças, e caracteriza a chegada ao lugar onde se escolheu estar; Allilla Manta, envolvido com a temática slow e do consumo de informação, sugere que o façamos “pouco a pouco, sem atropelo e nem alvoroço”; Allpa, “terra de trabalho”, uma alusão à vida e espaço produtivos, comum às pessoas contemporâneas.

O arquiteto e designer Luiz Maingué usou em seu projeto para a Sala de Troféus, na Casa Cor Paraná 2016, a coleção Acessórios para se Orgulhar. Ele define a Camayok como um design bruto e sofisticado em concreto e diz que optou em utilizar a marca em seu projeto, pois refletiria “a força que procurei transmitir tanto no ambiente, como da própria pessoa de Paulo Pimentel, a quem a Sala de Troféus se refere”, conclui.

camayok-2
Foto: Divulgação
camayok-3
Foto: Divulgação