Carapicuíba terá grafitaço por pessoas desaparecidas

998
Foto: Divulgação

O Instituto Ana Paula Moreno (Impar), em parceria com o grupo Olhares Urbanos, fará um “grafitaço” coletivo na Rua Sandra Maria, no centro de Carapicuíba, a partir das 10h, no domingo, 29 de novembro. A intervenção artística tem como objetivo chamar a atenção pela causa do desaparecimento de pessoas.

“Encontramos na arte uma forma de expressar a dor dos que estão na mesma situação. Nosso trabalho para tornar a causa visível é contínuo e incessante”, afirma Sandra Moreno, fundadora do Impar e mãe da desaparecida Ana Paula Moreno.

Durante a ação também será possível contribuir com o abaixo-assinado do Projeto de Lei de iniciativa popular pela pessoa desaparecida no Brasil, que será enviado ao Congresso Nacional. A iniciativa prevê uma série de ações visando a diminuição de pessoas desaparecidas no país.

Desde o desaparecimento da filha Ana Paula Moreno, em 3 de outubro de 2009, a mãe Sandra Moreno vem lutando por melhorias nas políticas públicas para o problema.

Desse desejo de mudança, nasceu o Instituto Ana Paula Moreno (Impar), que promove o atendimento aos familiares de pessoas desaparecidas, dando suporte social, jurídico e psicológico; apoia a divulgação do desaparecimento; e incentiva o fortalecimento de redes ao enfrentamento ao desaparecimento, incitando concomitantemente políticas governamentais para o setor.

A Associação Instituto Ana Paula Moreno, fundada em 03 de outubro de 2010, tem sede e foro na cidade de Carapicuíba do Estado de São Paulo.

Grafitaço Coletivo