Estresse hídrico é aliviado na Região Sudeste

O sistema deve provocar chuva em diversas localidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

1018
Estresse Hidrico (Foto: iStock)

O avanço de uma nova frente fria pela Sul do Brasil, a partir desta terça-feira (15), muda completamente o tempo. O sistema deve provocar chuva em diversas localidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, sendo que até o final da semana a chuva também pode ocorrer sobre Goiás e Minas Gerais.

Com o termino do bloqueio atmosférico na semana passada, foi possibilitado o avanço das frentes frias. Tanto nessa semana quanto na próxima, há previsão de chuva para grande parte do centro-sul do país e para as áreas produtoras do Maranhão, Tocantins, Piauí e da Bahia.

Os volumes de chuva não devem ser altos no Sudeste e Centro-Oeste, mas serão suficientes para interromper o período de forte seca e até mesmo aliviar o estresse hídrico que as plantas apresentaram nas últimas 5 semanas.

Porém, para o milho, a chuva chegou muito tarde, fazendo com que as quebras no potencial produtivo de muitas lavouras fossem irreversíveis e com isso, poucas lavouras serão beneficiadas. De um modo geral, a chuva vai elevar os níveis de umidade do solo, garantindo melhores condições ao desenvolvimento das lavouras que ainda estão em fase de desenvolvimento e até mesmo em fase inicial de germinação, como é o caso do trigo no Paraná e no sul de São Paulo.

Fim de semana nas lavouras

Ao longo do final de semana e, principalmente, na semana que vem, haverá chuva mais generalizada sobre grande parte do Brasil, já que novas frentes frias avançam sobre o país e organizam novas áreas de instabilidade. Com isso, a chuva é provocada em diversas localidades das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, em vários pontos do Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia, faixas do Nordeste e do Norte.

Após a passagem das frentes frias, uma massa de ar polar avança sobre o centro-sul, ocasionando o declínio mais acentuado das temperaturas. Entretanto, não há nenhum indicativo de que ocorra formações de geadas ao longo dos próximos 10 dias. No começo da semana que vem, os termômetros poderão registrar temperaturas abaixo dos 10°C, principalmente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e sul do Paraná.