Inverno não deve ser rigoroso em São Paulo

A previsão indica um inverno muito parecido com o do ano passado, ou seja nada de frio muito intenso. Ainda teremos eventos de frio, mas na maior parte do tempo as temperaturas vão ficar amenas.

1214

O inverno começou com as características bem típicas da estação: tempo ensolarado e seco em todo o estado de São Paulo. Mas, chama a atenção a elevação nas temperaturas neste início de estação, que estão bem acima do normal para esta época do ano.

Os dias de frio mais intenso e prolongado já ocorreram no fim de maio e neste mês de junho, com a passagem de massas polares por São Paulo. Durante o outono, a menor temperatura mínima foi de 9,3°C e a menor máxima foi de 16,2°C, registradas respectivamente nos dias 21 de maio e 17 de junho, oficialmente pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Estes também foram os recordes de frio de 2018 na capital paulista até o momento.

O inverno vai ser rigoroso?
“Ainda há expectativa de massas polares passando por São Paulo durante o inverno, mas dificilmente o frio observado no outono será batido. Também não devemos ter dias prolongados de frio”, explica o meteorologista Alexandre Nascimento.

A previsão indica um inverno muito parecido com o do ano passado, ou seja nada de frio muito intenso. Ainda teremos eventos de frio, mas na maior parte do tempo as temperaturas vão ficar amenas.

Em Julho, por exemplo a média das mínimas é de 12°C e das máximas de 22°C. Em agosto e setembro podemos ter até dias mais quentes do que a média, com tardes acima dos 24°C na cidade de São Paulo.

Como fica a chuva?
A chuva no mês de junho já está abaixo da normalidade para o período. Do início do mês até quinta-feira (21), choveu apenas 12,7 mm pelo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A média de chuva para junho é de 50,3 mm.

“Podemos ter algumas frentes frias provocando um pouco mais de chuva do que o normal durante o mês de julho só no leste do Estado de São Paulo, incluindo a região da capital. Mas, é importante lembrar, que essa chuva do inverno não enche reservatório e o Sistema Cantareira já vem apresentando queda”, acrescenta o meteorologista Alexandre Nascimento.

Em setembro vamos continuar com pouca chuva, podendo chover apenas no norte de São Paulo no final do mês. A estiagem também traz mais um agravante que é o aumento da proliferação de queimadas nesta época do ano.