Em 2018, o Selo Cidadão chegou à sua 12ª edição com a campanha #oultimocanudo. Desde que foi lançada, a Revista Circuito engajou autoridades públicas e, desta parceria, uma importante conquista em prol do meio ambiente foi atingida: Cotia tornou-se a primeira cidade do Brasil a proibir canudos de plástico.

O segundo passo do projeto, não menos desafiador, foi criar uma forma de conscientização e o material escolhido foram os prismas, que logo foram distribuídos em alguns bares, restaurantes e lanchonetes. “O projeto é de extrema importância para a proteção de nossos animais marinhos, assim como não poluir o meio ambiente, pelo tempo que o plástico demora para se decompor. Precisamos agora fazer uma campanha em prol de pratos e copos de papelão”, sugere Rosana Moro, proprietária do Félix Café, um dos primeiros estabelecimentos a receber o material.

Escolas da região também foram convocadas a aderir. “Ficamos mais uma vez honrados com o convite para contribuir com a campanha do Selo Cidadão que, nesses 12 anos da iniciativa, sempre buscou temas relevantes, destacando a importância de toda nossa comunidade em se envolver na preservação do planeta, sem esquecer o fator humano: importante agente de transformação. As campanhas do Selo Cidadão ultrapassam os limites de nosso Município, colocando Cotia como uma cidade pioneira em iniciativas desse porte”, comemorou Deborah Carvalho Polido, do Colégio Via Sapiens. Outras instituições de ensino, como Colégio Raposo Tavares, Colégio Rio Branco e Colégio Sidarta, já abraçaram a causa e desenvolveram ações. O Raposo Tavares, por exemplo, baniu os canudos das atividades escolares e da cantina há cerca de quatro meses.

A ação chegou também à educação pública. O Centro Educacional Jardim Araruama, que fica na área periférica de Cotia, deu início a um projeto de conscientização com a turma do Jardim II, logo após tomar conhecimento da campanha que deu iní  . “A professora Guiomar e os pequenos de sua turma se dedicaram a descobrir o que acontece com as tartarugas marinhas, quando ingerem os canudos plásticos jogados no mar. Além da pesquisa, as crianças fizeram várias atividades acerca do tema”, explicou a diretora Patricia Francisco.

As demais escolas da região já planejam ações sobre o tema para 2019. E logo mais, empresas e profissionais liberais, parceiros da Revista Circuito que, ano a ano, participam do Selo Cidadão, serão envolvidos nesta ação. “A conscientização em torno do uso de plástico é fundamental e urgente, pois o meio ambiente já está ficando sufocado por tantos resíduos”, justificou Evelen Spilla, ao dizer sim à campanha e comprometer-se a divulgar a ação dentro do centro comercial onde estão situadas suas empresas. O terapeuta Mauricio Bastos também é um entusiasta da causa: “Parabéns a Circuito pelo movimento e iniciativa. É preciso termos consciência de que estamos habitando um planeta chamado Mãe Terra. Ela nos oferece tanto, é tão abundante e fértil. E como podemos retribuir?”.

A lei começará a vigorar, com efeito de fiscalização e multas, a partir de janeiro de 2019. Depois disso, pelo menos, 3,5 milhões de canudinhos deixarão de ir para o lixo só em Cotia e o Selo Cidadão terá dado esta importante contribuição para a sustentabilidade do nosso planeta.

Histórico

  • Em maio de 2018, Revista Circuito lançou campanha #oultimocanudo e buscou apoiadores, inclusive das autoridades públicas da cidade de Cotia.
  • Com texto sugerido pela Circuito, o Legislativo aprovou, por unanimidade, em 12 de junho, o Projeto de Lei nº 21/2018, que logo seguiu para sanção do Executivo.
  • Sancionada em 22 de junho e publicada no dia 4 de julho de 2018, a Lei nº 2021 obriga restaurantes, lanchonetes, bares e similares, barracas e vendedores ambulantes da cidade a usar e fornecer a seus clientes somente canudos de papel biodegradáveis ou recicláveis.
  • Uma parceria entre Socom Alimentos e Revista Circuito elaborou displays de mesa com informações sobre a campanha. Em outubro, esse material informativo começou a ganhar as mesas de bares, restaurantes e lanchonetes.
  • Novembro marcou a etapa de envolvimento de parceiros e apoiadores que sempre participam, ano a ano, destas ações. Escolas foram convocadas a distribuir, em sua comunidade escolar, os prismas de divulgação da campanha, além de propor com os alunos projeto ou atividade sobre utilização consciente do plástico.
  • Em dezembro, a campanha ganhará apoio da prefeitura de Cotia para ajudar no alcance da distribuição na maior parte dos estabelecimentos da cidade.
Saiba mais, na nossa edição de dezembro: