Cotia faz quatro Pontos de Cultura

Sarau Poesia na Garagem, Sarau na Praça, Instituto Gira-Sol e o Projeto Âncora foram as iniciativas contempladas e que, agora, são reconhecidas oficialmente como Pontos de Cultura do município.

2111

Ao todo, quatro coletivos e entidades de Cotia se tornaram Pontos de Cultura reconhecidos pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e pelo Ministério da Cultura. O resultado do edital foi publicado no Diário Oficial do Estado, na segunda-feira, dia 18.

Os coletivos Sarau Poesia na Garagem e Sarau na Praça concorreram entre os que não tinham constituição jurídica. Ambos não foram premiados, mas conseguiram o reconhecimento oficial de Pontos de Cultura por terem atingido mais de 60 pontos.

Já o Instituto Gira-Sol e o Projeto Âncora conseguiram ser premiados. As entidades concorreram entre as que possuíam constituição jurídica. O Gira-Sol vai receber os kits culturais, que envolve um kit audiovisual e outro musical, e o Âncora receberá o prêmio no valor de R$60 mil.

“Foi com muita alegria que recebemos essa notícia. Agradecemos todo o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e de todos os movimentos de cultura. Nos sentimos muito mais confiantes por todos movimentos de cultura da cidade”, disse o Instituo Gira-Sol.

Representante do Projeto Âncora, Ana Paula Alcântara falou que um dia antes de entregar o edital, a entidade foi notificada de que havia sido reconhecida, oficialmente, como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura. Ana acredita que esse fato contribuiu para a premiação.

“Há 23 anos a gente acredita que a cultura, a arte e a educação são os melhores meios de promover a transformação social. A cultura tem o dom de mudar o olhar das pessoas, é uma mudança interna e, através dessa mudança, muda também a sociedade”, argumentou.

Para o artista e agente mobilizador do edital, Alessandro Azevedo, ter esse reconhecimento de ponto de cultura é importante, pois passa a fazer parte de uma rede nacional que tem esse olhar sobre os trabalhadores da cultura e os movimentos culturais, em relação a comunidade.

“É muito importante o reconhecimento para o próprio ponto de cultura se sentir inserido nessa rede nacional”, explicou o artista.

Os contemplados deverão, agora, no prazo de cinco dias, realizar a entrega de alguns documentos para formalizar a entrega dos prêmios, tanto em kits culturais quanto em dinheiro.

NOVA ETAPA

O edital dos Pontos de Cultura foi trazido para o município por meio da Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Lazer. O secretário adjunto da pasta, Gilmar de Almeida, também recebeu a notícia com ‘felicidade’, não só pelo prêmio em si, mas de fazer com que esses coletivos reconhecidos ganhem uma nova etapa na vida da cultura da cidade.

“Temos, inicialmente, quatro Pontos [de Cultura] reconhecidos pelo Ministério [da Cultura] e pela Secretaria Estadual [de Cultura], mas poderemos ter outros e vamos trabalhar para isso. Isso valoriza demais a cultura da cidade”, afirmou, destacando a importância do protagonismo da secretaria nesse processo.

Além dos grupos contemplados, o movimento Agita Quebrada, a Congada de São Benedito e o Cambula da Angola também concorreram, mas tiveram problemas com a parte de documentação.

REGIÃO E PRÊMIOS

Na região, outras entidades e coletivos também foram contemplados. Sem constituição jurídica, a Casaviva Cultural e Ambiental e a Cia Clareou, de Osasco, ganharam o prêmio de R$60 mil.

Já os kits culturais serão entregues para a Casa de Cultura Santa Tereza, em Embu das Artes, a Associação Beneficente de Amparo a Família, de Carapicuíba, e a Associação Muvuca, Nós Fazemos o Som, de Jandira.

São 544 iniciativas culturais em todo o estado de SP que receberão os prêmios (144 vão receber R$60 mil e 400 os kits culturais). Das 144 que receberão o valor em dinheiro, 100 serão para entidades culturais sem fins lucrativos com constituição jurídica e 44 prêmios para coletivos culturais sem constituição jurídica.

Por José Rossi Neto