Cotia resgata tradição do Encontro de Folia de Reis

Quatro folias estão confirmadas na programação que acontecerá no bairro Jardim Algarve, a partir das 12h, a entrada é gratuita.

1356

No dia 26/01 [sábado], a partir das 12h, o Jardim Algarve, em Cotia, vai receber a Festa dos Santos Reis. Quatro folias já estão confirmadas no evento que busca recuperar a tradição religiosa e folclórica. A programação é gratuita e está sendo realizada pela Folia de Reis Mário Soares com o apoio da Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer de Cotia.

Além do grupo de Cotia, participam da festa grupos de Minas Gerais, interior de São Paulo e Guarulhos apresentando cantigas religiosas para as casas e contando a história sobre o nascimento do Menino Jesus. “Resgatar a história, a tradição e dar total apoio para que a festa continue acontecendo, é uma grande alegria para a Prefeitura. Não podemos deixar uma tradição tão bonita desaparecer”, contou o secretário de Esportes, Cultura e Lazer, Cabo Givaldo.

Seu Benedito Soares, festeiro e filho do já falecido, Mário Soares, um dos percursores da festa no município, conta que é uma enorme alegria reatar a festa após anos. “Sempre acompanhei a festa em outras cidades, mas sabia que precisava traze-la novamente para a minha cidade. Com o apoio dos outros grupos que concordaram em participar e da Prefeitura, tenho certeza que traremos uma festa muito bonita, cheia de histórias e muita religiosidade esse ano”, disse.

A abertura dos festejos será marcada por um almoço para todos os presentes, depois os grupos irão visitar as casas próximas em procissão cantando músicas tradicionais, após uma caminhada pela rua, eles voltam até o salão onde a festa acontece para a celebração da missa, marcada para às 18h. Após a missa, os grupos passam pelos arcos, ato tradicional da Folia e para encerrar, será servido um jantar.

 

História da Folia de Reis, em Cotia

Por volta de 1965, foi criado o primeiro grupo de Folias de Reis, no município, pelo mineiro Antônio Landi que contava com um grupo de oito a dez pessoas. Além dos foliões, que são responsáveis pela parte de voz e instrumentos, também acompanham a caminhada o “bandeireiro”, que carrega a bandeira à frente – a bandeira é algo simbólico e muito importante para a Folia de Reis, remetendo à fatídica caminhada dos reis magos que seguiram a estrela guia até a manjedoura, em Belém, onde Jesus Cristo nasceu.

Por volta de 1971, após uma promessa para que o garoto Benedito Soares (atual festeiro) se curasse de uma doença foi realizada a primeira Festa de Reis, por Mário Soares, um grande percursor da festa, que aconteceu em sua casa.

Após a primeira festa, Mário, em conversa com Antônio Landi, ficou encarregado de realizar a festa por mais cinco anos, cumprindo assim uma promessa. Mário Soares faleceu em 2003, mas a festa foi realizada até 2012, depois de todos esses anos, seu filho resolveu retomar a tradição e realizar as comemorações.

 

Serviço

Encontro de Folias de Reis

Data: 26 de janeiro

Horário: a partir das 12h

Local: Rua Bajé, nº112; Estrada do Capuava, com acesso pelo bolsão do Residencial Algarve

Entrada gratuita