SP reduz índice de criminalidade em 2018

Na região metropolitana, os homicídios dolosos recuaram 17,8%, passando de 814 para 669. No indicador de vítimas de mortes intencionais, houve queda de 17,1%, passando de 861 para 714

491

A região metropolitana de São Paulo encerrou o ano de 2018 com redução nas ocorrências e vítimas de homicídios e latrocínios, além de diminuições em todas as modalidades de roubos e furtos.
De acordo com dados da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, em 2018, os homicídios dolosos recuaram 17,8%, passando de 814 para 669. No indicador de vítimas de mortes intencionais, houve queda de 17,1%, passando de 861 para 714.
Com as variações, as taxas anuais dos indicadores chegaram a 7,35 casos e 7,84 vítimas de homicídio doloso a cada 100 mil habitantes da região metropolitana.
Os latrocínios apresentaram queda de 15% (de 80 para 68 casos) no ano. O total de vítimas caiu 13,8% (de 80 para 69). São as menores quantidades da desde o ano de 2010.
Roubos e furtos
Os roubos em geral recuaram 12,7%, passando de 71.704 para 62.622. Com 9.082 registros a menos, a quantidade é a mais baixa desde 2013.
Já os furtos em geral apresentaram uma redução de 3,1% nos casos: de 66.307 para 64.247, 2.060 a menos. Com isso, o total é o menor desde 2010.
Os roubos de veículos tiveram queda de 13,1% no ano, de 20.661 para 17.949 ocorrências, o menor total desde 2008. O indicador apresentou queda em todos os meses do ano passado.
Já os furtos de veículos recuaram 3,8%. Foram registrados 21.909 boletins de ocorrência desta natureza no ano passado, ante 22.773 em 2017. A soma é a mais baixa contabilizada desde 2012.
Os roubos de carga tiveram queda de 10,2%, passando de 2.672 para 2.399. Os roubos a banco caíram 54,5%, baixando de 11 para cinco boletins. Com seis casos a menos, é o menor total desde 2001.
Já os estupros aumentaram 12,3% no ano, passando de 2.213 para 2.485. As extorsões mediante sequestro apresentaram um aumento de cinco casos – de dois para sete registros no ano.