Simplesmente… Vinho

Nosso colunista Didú Russo escreve sobre este festival, perfeito para todos os apreciadores de vinhos e que acontece anualmente no Porto, em Portugal, reunindo produtores de Portugal, Espanha e França.

2269

Todos os anos tenho a sorte de ser convidado para acompanhar as novidades no Simplesmente… Vinho na cidade do Porto em Portugal. Trata-se de um um Salão Off, manifestação de nicho, independente e alternativo, que reúne vignerons unidos simplesmente… pelo Vinho. Vinho que respeita a terra e os terroirs, as vinhas e as uvas, as pessoas e as tradições. Vinho que simplesmente… quer ser vinho, bebido, apreciado, partilhado. Vinhos diferentes e com uma dose saudável de loucura e poesia.

O evento acontece num prédio antiquíssimo à beira do Rio Douro, no cais novo à rua de Monchique. o local foi um convento e foi também depósito de barricas. O espaço é montado sempre com arte exposta de alguns artistas e cada produtor, cerca de cem, tem uma barrica para mostrar seus vinhos aos visitantes.

O evento dura dois dias, sendo que pela manhã recebe apenas imprensa e profissionais e no período da tarde é aberto ao público e vai noite a dentro quando acontece sempre um show de rock. Um espetáculo a parte.

Independentemente do Simplesmente… Vinho reunir o que há de mais sincero e original em termos de produção de vinhos em Portugal e também Espanha, lá se pode perceber as tendências desse mercado. Estamos falando de um nicho, que gosta das leveduras indígenas e vinhos sem adição de nada externo.

E o que pude notar este ano e que me agradou muito, foi a volta dos vinhos conhecidos por “Clarete”ou também por “Palhete”, são vinhos como se fazia antigamente, com pouca extração. Assim o vinho fica mais claro, mais fresco e com menos álcool. É vinho para se beber descompromissadamente e não para ser avaliado. Uma delícia vinho assim, pois você vai bebendo e nem sente. Não pesa e não enjoa. Gosto demais. Eu estava com um produtor que sabe tudo, o João Tavares de Pina da Quinta da Boa Vista, que produz o vinho Rufia e perguntei a ele sobre a diferença entre Clarete e Palhete, veja:

Outra tendência que me agradou muito foi saber do interesse de muitos produtores artesanais no sistema usado pelo produtor Fernando Paiva, da Quinta da Palmirinha, que usa flor de castanheiro para substituir o SO2 como conservante do vinho. Achei o máximo. Saúde! Veja neste vídeo de 2018 onde o Fernando fala disso.

Se você se interessou pelo assunto, tenho duas sugestões a fazer: Uma é acompanhar meu site www.didu.com.br, pois tenho publicado diversos vídeos e textos a respeito do Simplesmente… Vinho. A outra sugestão é você se programar para uma viagem à maravilhosa cidade do Porto ano que vem na última semana de fevereiro que é quando acontece o Simplesmente… Vinho.  Saúde!!


 

Didú Russo é editor do site www.didu.com.br, está no facebook (www.facebook.com/didu.russo/) e no Instagram (www.instagram.com/didu_russo/)