Palestra na Câmara de Cotia expõe desafios no combate à violência doméstica

Tema foi abordado pelo promotor Válter Kenji Ishida. Segundo ele, hoje o Brasil tem uma das melhores legislações do mundo sobre combate à violência doméstica, mas ainda há pontos a serem melhorados, como a dificuldade em garantir o cumprimento das medidas protetivas

340

A Câmara Municipal de Cotia realizou na sexta-feira (22) a palestra Violência Doméstica e Feminicídio. Dezenas de pessoas compareceram ao plenário para participar da formação, ministrada pelo promotor de Justiça Válter Kenji Ishida, Mestre em Direito Processual Penal e Doutor em Interesses Difusos e Coletivos pela PUC-SP.

De acordo com o palestrante, hoje o Brasil tem uma das melhores legislações do mundo sobre combate à violência doméstica. Mesmo assim, ainda há pontos a serem melhorados, como a dificuldade em garantir o cumprimento das medidas protetivas.

“Na cabeça do agressor, a mulher é um objeto de posse. Precisamos retirar a mulher da situação de dependência, porque ela saber que pode sair das garras do marido é uma forma de quebrar o ciclo de violência”, afirmou.

Ishida citou ainda a importância das delegacias da mulher, que oferecem atendimento especializado, e da atuação da Polícia Militar e Guarda Civil na proteção das vítimas. “A Lei Maria da Penha é uma das melhores do mundo. É um avanço na nossa Legislação, porque ela coloca de fato o agressor na cadeia”, disse.

A secretária adjunta de Saúde, Ângela Maluf, frisou a importância de não ficar calado quando há suspeita de violência doméstica. “Em briga de marido e mulher se mete a colher sim. É muito difícil sair da situação de violência, mas a violência não pode ser vista como amor. Precisamos ter coragem de denunciar nosso agressor”.

Estiveram presentes na palestra os vereadores Professor Osmar (PV), Marcinho Prates (SD), Edson Silva (PRB) e Eduardo Nascimento (PSB), além do Presidente Dr. Castor Andrade (PSD).