Há 18 anos, ONG atende comunidade de Barueri com atividades que transformam vidas

Associação da Vila Ilhéus desenvolve trabalhos voltados para a convivência e fortalecimento de vínculos familiares. ONG atende 120 crianças e suas famílias, bem como a comunidade, chegando a atingir 3,5 mil atendimentos por mês

1187

Desde 2001, a Associação da Vila Ilhéus realiza atividades socioassistenciais para crianças e jovens que residem no bairro Jardim Silveira, em Barueri. Hoje, são atendidas, diretamente, 120 crianças e suas famílias, bem como a comunidade, chegando a atingir 3,5 mil atendimentos por mês.

A ONG desenvolve trabalhos voltados para a convivência e fortalecimento de vínculos familiares. Esses encontros acontecem com visitas nas residências, atendimento na instituição e atividades socioculturais que são oferecidas a crianças e adolescentes.

Além disso, a associação auxilia os moradores da comunidade com elaboração de currículos, xérox de documentos, apoio para pesquisas de trabalho escolares, etc. Ainda oferece cursos de geração de renda, como corte e costura e padaria artesanal, em parceria com o Governo de São Paulo.

E não é só. A instituição também atende 300 famílias no programa Viva Leite, do Governo do Estado, além de oferecer aulas de zumba para comunidade e de bocha e jogos para os idosos.

Com todas essas atividades desenvolvidas no seio da comunidade, o impacto não poderia ser outro, a não ser o da mudança interna e externa no que diz respeito no relacionamento de um para com o outro.

“Os resultados positivos são trazidos pelos próprios familiares que contam da mudança positiva no comportamento dos filhos após o início da participação no projeto, o que acreditamos que é o que gera mudança em todo seu meio social, obviamente refletindo assim na comunidade”, explica Márcia Regina, presidente da associação.

Para ela, o principal problema a ser enfrentado é a violência e o consumo e venda de entorpecentes. “O objetivo principal da Vila Ilhéus é prevenir situações de riscos como essa e fortalecer os vínculos familiares e comunitário para reduzir ou até mesmo sanar estes problemas”, pontua.

OUTROS EVENTOS

Todo mês de outubro, é sagrada para a associação a festa do Dia das Crianças. Brinquedos infláveis, comes e bebes, brincadeiras e diversos tipos de atividades são levadas às crianças de toda a comunidade.

Além das ações na comunidade, a Vila Ilhéus realiza também passeios em sítios e praias todos os anos. Inúmeras crianças tiveram a oportunidade de conhecer o mar pela primeira vez, graças a instituição.

“Foi um dia inesquecível, não só para a minha filha, mas para todas as crianças, em especial, para aquelas que não conheciam o mar”, disse o pai de uma criança assistida pela ONG a um jornal da região.

Para Márcia, esses passeios trazem uma benfeitoria para as crianças carentes. “As vezes, a mãe tem cinco filhos, como ela vai conseguir levar todos para um sítio, por exemplo? Então acaba sendo uma benfeitoria muito grande que a associação proporciona para essas crianças”, conclui.

Por José Rossi Neto