Sistema Castello-Raposo registra o menor número de vítimas fatais em 20 anos

Foram 32 mortes em 2018, o que significa uma redução de 68% desde 1999, o primeiro ano completo de concessão, quando foram registradas 101 fatalidades

271

A CCR ViaOeste registrou 32 mortes no Sistema Castello-Raposo em 2018, o menor número desde que assumiu a gestão do trecho, em 1998. A redução é de 68% desde 1999, o primeiro ano completo de concessão, quando foram registradas 101 fatalidades. Neste período, o tráfego cresceu cerca de 60% nas rodovias. A redução de vítimas fatais é uma das principais metas da concessionária dentro do Programa de Concessões de Rodovias de São Paulo.

Na mesma base de comparação, o número de acidentes caiu 36%, de 4.606, em 1999, para 2.937, em 2018. Ao jornal Correio Paulista, o gestor de Operações da CCR ViaOeste, Carlos Costa, destacou que estes resultados foram alcançados graças aos contínuos investimentos da concessionária em obras, segurança e operação das rodovias, juntamente os programas de educação no trânsito.

“Todo este trabalho se completa com a atuação integrada com a Polícia Militar Rodoviária, Corpo de Bombeiros e ARTESP (Agência Reguladora de Transportes de São Paulo)”, ressaltou.

Em 2017, a redução de 29% do total de acidentes na comparação com 1999, concedeu a concessionária o Prêmio Concessionária do Ano, na categoria Segurança Rodoviária. Foram avaliados resultados na redução do número de mortes e feridos, além da qualidade na sinalização.

Com informações do jornal Correio Paulista