Papo com recrutador

328

E o papo de abril é com a Fernanda Almeida, mãe de três filhos, publicitária, moradora de Cotia e gerente de operações da Ultra-i, fábrica de softwares inteligentes e de qualidade, localizada na Granja Viana.

 

Fernanda, em um post você relatava a dificuldade em encontrar profissionais qualificados aqui na região. Fale um pouco sobre isso.
A Ultra-i tem por premissa contratar profissionais da região, tanto que hoje, dos 24 colaboradores, apenas um mora em São Paulo. Temos uma empresa de RH, que é responsável por essas contratações, e muitas vezes é difícil encontrar alguém dentro do perfil solicitado. Quando isso acontece, acabo fazendo um post nos grupos de moradores aqui da Granja e enviamos comunicados para as faculdades.

 

Quais são os maiores desafios da empresa para recrutar bons profissionais?
O maior desafio é encontrar um bom profissional! Cada um dos meus colaboradores foi muito procurado por aqui, eu fiquei com uma vaga em aberto por mais de dois meses, até que contratamos um profissional de São Paulo. Ou o CV recebido não tinha o perfil, ou o profissional na hora da entrevista não demonstrava a experiência proposta. Hoje, as empresas procuram não errar mais em suas contratações, pois errar significa perder dinheiro e tempo investido naquele profissional. E tem a questão pessoal também, de “sentir” o candidato. Uma vez, li uma frase e acabei pegando para mim: “Contrate caráter e treine habilidades”. Isso é muito verdadeiro. Já contratei excelentes profissionais, com MBA e tudo, mas não conseguiam dar bom-dia para senhora da faxina. Um bom profissional é também aquele que não tem a experiência exigida, mas força de vontade e visão de futuro.

 

Acompanhe a Ultra-i no Linkedin: https://www.linkedin.com/company/ultra-i-softwares/