Família mantém tradição da Congada de São Benedito há 68 anos em Cotia

Próxima edição acontece neste final de semana, na Vila São Joaquim. A reportagem da Circuito foi até a casa de seu Benedito, fundador da Congada que faleceu em 2016, e resgatou parte de sua memória

710
Foto: José Rossi Neto

Uma manifestação cultural afro-brasileira que mistura dança, música e religiosidade. É dessa forma que a Congada de São Benedito de Cotia se apresenta todo mês de maio. Fundada em 1951, a família Castro mantém a tradição e leva alegria e conscientização pelas ruas da cidade. A próxima edição será neste final de semana (11 e 12), na Vila São Joaquim.

A Circuito foi até a residência de Elisete Castro, filha de seu Benedito, fundador da Congada que faleceu em 2016. Acompanhada de seu sobrinho Roginan Castro e de suas irmãs, Elisete, mais conhecida como Zete, contou como a Congada veio para Cotia e a importância de manter viva essa tradição.

“A Congada é uma família. Meu pai foi o mestre, mas teve ótimos discípulos. É difícil até de explicar, porque retrata os nossos antepassados, é a nossa identidade”, disse, emocionada.

Confira abaixo a entrevista completa e também a programação da Congada, que acontece neste final de semana.

PROGRAMAÇÃO: 

Sábado

17h – Chegada da congada de Mogi das Cruzes, dando inícios às festividades.
18h – Será transportado por grupos folclóricos visitantes o busto da Princesa Isabel que se encontra na Câmara Municipal de Cotia, fazendo cortejo até o local da festa.
20h – Terço na casa do festeiro, Sr. Benedito Pereira de Castro, por intenção das almas dos escravos.
20h30 – Apresentação do grupo de capoeira Baluarte e estagiário Peter, instrutor Negão, supervisão Mestre Tizil.
22h – Show com apresentação de Grupos Regionais
23h – Forró na sede da Congada.

Domingo
06h – Hasteamento das bandeiras brasileira, paulista e de Cotia – Alvorada com grupos folclóricos
09h – Chegada da Congada de Taubaté, Pindamonhangaba, Lorena e Maracatu de São Paulo (Cia Caracaxá) e Mocambos de Raíz Nagô.
11h – Missa em intenção das Almas dos escravos no salão comunitário da Vila São Joaquim
15h – Encontro das Bandeiras, a seguir representação da Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel
16h30 – Procissão dos Santos Patronos acompanhado pelas Congadas, logo após apresentação das mesmas
20h – Apresentação do Grupo Aurum-Percussão Centro Cultural Família Ile Axé
22h – Show de encerramento.

 

Por José Rossi Neto