Cotia realiza mais uma edição da tradicional Congada de São Benedito

Este ano, a Congada completa 68 anos de fundação no município. Em 2014, foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial de Cotia [Lei 1823].

359
Foto: Vagner Santos/Secom-Cotia

Este ano a Congada de São Benedito completa 68 anos. Fundada pelo saudoso Benedito Pereira de Castro, o Seu Dito, a festa é tradição em Cotia e, a cada ano, recebe diversas Congadas que se apresentam na festa e centenas de pessoas que acompanham a celebração da cultural afro-brasileira. Este ano, a Congada de Cotia acontecerá nos dias 11 e 12 de maio e contará com uma programação especial.

Já estão confirmadas as Congadas de Mogi das Cruzes, que dará início à festividade, no sábado (11), a partir das 17h [veja programação]. As Congadas de Tubaté, Pindamonhangaba, Lorena, São Paulo, Maracatu, Cia Cara Casa e Mocambos de Raiz Nagô também se apresentam na celebração. “Esta festa é cultural, é patrimônio de Cotia, e a minha família, a família Castro, é resistência. Lutamos para manter esta cultura viva”, disse Elisete Aparecida de Castro, filha do Seu Dito.

A celebração saúda, entre outros, a figura da princesa Isabel, por seu papel na libertação dos escravos brasileiros. O evento conta com o apoio da Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer, além de voluntários que se revezam na recepção às Congadas e visitantes.

 

 

Sobre a Congada de São Benedito

Oficializada em junho de 1951, a Congada de São Benedito, foi trazida para Cotia pelas mãos e talento de Benedito Pereira de Castro. Seu Dito nasceu em São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, em São Paulo, e foi lá que sua mãe deu origem à Congada da região em celebração à assinatura da Lei Áurea, em 1888, pela Princesa Isabel, que garantiu a liberdade dos escravos. Mudou-se para Cotia ainda na adolescência e teve a ajuda do pai e dos irmãos para fundar a Congada no município. Desde então, a semana de 13 de maio tem sido comemorada pela família Castro.

 

Serviço

Congada de São Benedito – Vila São Joaquim/Cotia

Festa do Dia 13 de maio (Abolição da Escravatura no Brasil)

Programação

Dia 11

17h: Chegada da Congada de Mogi das Cruzes dando início às festividades.

18h: Busto de Princesa Isabel será transportada pelos Grupos de Folclóricos e por visitantes, da casa do Festeiro (Rua São Joaquim) para o local da festa (Sede da Congada – Rua Princesa Isabel, Vila São Joaquim)

20h: Terço na casa do Festeiro por intenção das almas dos escravos.

20h30: Apresentação do Grupo Capoeira Baluarte, com estagiário Peter, instrutor Negão, sob supervisão do Mestre Tizil.

22h: Show com Grupos Regionais.

23h: Forró na sede da Congada.

 

Dia 12

6h: Hasteamento das bandeiras: brasileira, paulista e cotiana. Alvorada com Grupos de Folclóricos.

9h: Chegada das Congadas de Taubaté, Pindamonhangaba, Lorena, São Paulo, Maracatu, Cia Cara Caxa e Mocambos de Raiz Nagô.

11h: Missa em intenção das almas dos escravos no Salão da Congada de São Benedito – Vila São Joaquim.

15h: Encontro das bandeiras, a seguir representação da Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel.

16h30: Procissão dos Santos Patronos acompanhados pelas Congadas, seguida de apresentação.

20h: Apresentação do Grupo Aurum-Percussão do Centro Cultural Família Ile Axé.

22h: Encerramento