Novos negócios crescem 30% em apenas dois anos em Barueri

Dentre as atividades mais cadastradas em 2018 figuram apoio comercial, financeiro e administrativo, com 431 empresas; construção civil, com 236; e escritório administrativo, com 218

1271

Em 2018, a cidade de Barueri recebeu 4.549 inscrições de novas empresas, conforme informa a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Trabalho (SICT). Isso corresponde a uma média de 379 empresas por mês chegando à cidade: 29,49% a mais em comparação com 2016, e 22% acima de 2017.
Em 2016, foram 3.513 novos registros, já em 2017 o número saltou para 3.726 (média mensal de 311 novos negócios).
Dentre as atividades mais cadastradas em 2018 figuram apoio comercial, financeiro e administrativo, com 431 empresas; construção civil, com 236; e escritório administrativo, com 218.
Alphaville é o bairro que lidera na lista de localização mais escolhida por esses novos negócios, chegando a 1.413; a região central vem em seguida, com 614 novos negócios; e depois vem o Jardim Belval, com 306.
O crescimento na arrecadação do ISS (Imposto Sobre Serviços) comprova a expansão: em 2016 o montante foi de R$ 879 milhões; em 2017 foi de R$ 1 bilhão; e em 2018 chegou a R$ 1,2 bi.
Sobre a capacidade de crescimento de Barueri, o secretário de Indústria, Comércio e Trabalho, Joaldo Macedo Rodrigues – o Magoo -, é enfático ao afirmar que os números mostram que Barueri não só tem capacidade para crescer mais, como de fato está crescendo.
“Se você olhar os números de 2018, em comparação com 2016, a criação de novas empresas aumentou quase 30% em apenas dois anos.”
E Magoo completa: “é bom destacar que a nossa cidade tem muito potencial em diferentes segmentos, o que enriquece ainda mais a nossa economia e as oportunidades para o empresariado, gerando mais empregos e renda para a nossa gente”.