Governo de SP renova e amplia Festival de Inverno

Edição especial de 50 anos marca início de nova fase. Programação terá, além de ícones da música clássica, artistas populares em shows sinfônicos inéditos em Campos do Jordão e também na capital

356

O Governador João Doria e o Secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, anunciaram em coletiva de imprensa após reunião de secretariado no Palácio dos Bandeirantes, os detalhes da edição comemorativa da 50ª edição do Festival Internacional de Inverno, em Campos do Jordão, que acontece de 29 de junho a 28 de julho.

“Esse é o ano mágico do Festival de Inverno, é sua edição de número 50, com mais de 100 apresentações, um número recorde”, celebrou o Governador. “A expectativa é de atender 150 mil pessoas no Festival, entre atividades gratuitas e atividades pagas, no Auditório Claudio Santoro”, comentou o Governador sobre esta edição que vem reformulada, com novidades na integração da música erudita, clássica, com a música contemporânea e a música popular brasileira.

Desde 1970, o Festival – que se consolida como o maior evento de música clássica da América Latina – cresce em maturidade e experiência e incorpora um espírito de renovação que pautará as próximas edições. As novidades incluem uma programação ampliada, com número recorde de apresentações, atividades para todas as faixas etárias, atrações inovadoras e maior visibilidade dentro e fora da cidade.

“Campos do Jordão é o principal destino de inverno do país, o núcleo urbano mais alto do Brasil e com sua arquitetura europeia, sua paisagem e o clima, atrai centenas de milhares de turistas todos os meses”, comentou o Secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão. “Em alta temporada, Campos do Jordão chega a receber 1,5 milhão de pessoas. São cerca de 150 mil por final de semana durante o mês de julho e uma taxa de ocupação hoteleira de 85%”, detalhou o Secretário, dizendo que a receita gerada para a cidade, pelo turismo, em cada final de semana de julho, foi de R$ 442 milhões em 2018.

Um novo Festival de Inverno

 

O ano de 2019 vai marcar o início de uma nova fase, com o objetivo central de elevar o impacto positivo sobre a formação de plateia para além da música clássica, turismo e geração de emprego e renda.

 

“Um detalhe importante. Esse é o Festival com a maior participação de investimento privado em 50 anos de Festival. Isso significa que reduzimos o investimento público e aumentamos o investimento privado, proporcionalmente. É o festival com o maior orçamento definido para música, conservatório, estrutura, planejamento, logística e operação”, destacou João Doria.

 

Em sua longa trajetória, o Festival tem levado aos espectadores obras sinfônicas, camerísticas e corais durante as tradicionais férias de inverno paulista. Cinco personalidades que marcaram a história do Festival serão homenageadas na abertura: Eleazar de Carvalho, um dos criadores do Festival e de sua programação pedagógica; o maestro e pianista João Carlos Martins, que realizou as primeiras apresentações de música clássica em Campos do Jordão, no Hotel Toriba; Roberto Minczuk, diretor artístico do Festival de 2004 a 2010; Fabio Mechetti, regente titular e diretor artístico da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, que foi regente assistente de Eleazar de Carvalho no Festival; e o violonista Fabio Zanon, um dos principais concertistas da atualidade e coordenador artístico-pedagógico do Festival desde 2013. 

Destaques da programação

Como novidade, o 50º Festival de Inverno de Campos do Jordão terá dois eixos: Clássico e Popular-Sinfônico. O programa clássico tem a curadoria da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. O programa de concertos na linha popular-sinfônico tem a curadoria da Orquestra Jazz Sinfônica, que assim como a Osesp é um corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo. Esta linha reúne concertos com renomados artistas da música popular, trilhas de filmes e games, e apresentações didáticas.

A série de concertos gratuitos da Orquestra Jazz Sinfônica une a música orquestral ao repertório popular, em interação com os artistas Mônica Salmaso e Nelson Ayres (29/07, 16h30); Carlinhos Brown (30/06, 11h30); Fafá de Belém (06/07, 16h30); Spok (07/07, 11h); Toquinho (13/07, 16h30); Lenine (20/07, 16h30); e Diogo Nogueira, com a Sinfonieta da Jazz (27/07, 16h30).

A Orquestra apresenta ainda um programa com o compositor Francis Hime, tendo as participações da harpista Liuba Klevtsova e da cantora Olivia Hime como solistas (21/07, 16h30).

A Osesp, comandada por sua diretora musical e regente titular Marin Alsop, faz o concerto de abertura do Festival, tendo como solista o barítono brasileiro Paulo Szot, vencedor do Tony Award 2008 de melhor ator pelo musical South Pacific (29/06, 20h30) e apresenta um concerto gratuito, na tarde de encerramento (28/07, 16h).

Entre os artistas convidados, destaque para o barítono Paulo Szot, os pianistas Nelson Freire, Arnaldo Cohen e Jean-Louis Steuerman, e os regentes Alexander Liebreich, Giancarlo Guerrero e Neil Thomson. Na música sinfônica, participam a Osesp, a Filarmônica de Goiás e a Orquestra Sinfônica do Paraná, entre outras orquestras convidadas.

Nelson Freire, que celebra 70 anos de carreira, faz dois recitais. Arnaldo Cohen será o solista de dois concertos da Camerata do Festival e Jean Louis-Steuerman, solista em dois concertos da Orquestra do Festival.

A Filarmônica de Goiás faz três concertos, sob a regência de Neil Thomson, o primeiro com a participação do clarinetista britânico Michael Collins como solista. Outros destaques são a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, sob regência de Roberto Minczuk, com o oboísta Arcádio Minczuk como solista; a Orquestra Sinfônica do Paraná, sob a regência de Stefan Geiger, com a jovem violinista italiana Francesca Dego como solista; a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, sob a regência de Cláudio Cruz, tendo como solista a pianista ucraniana Anna Fedorova; e a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, sob a regência de Victor Hugo Toro, tendo o violoncelista sérvio Viktor Uzur como solista.

Na música coral, apresentam-se o Coro da Osesp, regido por Valentina Peleggi, além do Coral Paulistano, sob a regência de Naomi Munakata, e o Coro Sinfônico de Goiânia, comandado por Katarine Araújo, entre outras atrações.

A programação completa do Festival está disponível no site www.festivaldeinverno.sp.gov.br.

Locais e horários

As apresentações acontecerão em locais icônicos de Campos do Jordão: o Palácio Boa Vista terá atrações aos sábados, às 11h, 15h, 17h e 21h, e aos domingos, às 11h e 15h; o Auditório Claudio Santoro, inaugurado há 40 anos, receberá as orquestras de quinta à domingo, às 20h30, e também às 16h30 aos domingos; o Espaço Cultural Dr. Além, uma das mais importantes instituições culturais do município, será palco de programações de segunda a sexta-feira, sempre às 18h; a Concha Acústica da Praça Capivari terá apresentações aos sábados, às 11h, 13h45 e 16h30, e aos domingos, às 11h30, 13h30 e 15h30.

A Igreja de Santa Terezinha terá apresentações às sextas-feiras, às 17h, e o Hotel Toriba, que foi o primeiro espaço para apresentações de música clássica na cidade, receberá atrações de música de câmara, lírica, brasileira e jazz aos sábados, às 17h e 19h.

A Sala São Paulo, casa da Osesp, considerada uma das principais salas de concerto do mundo, será o palco do Festival na capital, com programação comemorativa dos seus 20 anos, com a Oitava Sinfonia de Mahler, regida por Marin Alsop, com Paulo Szot e solistas convidados, os Coros da Osesp e corais convidados, e a Osusp (Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo) como orquestra convidada (04, 05 e 06/07); e no dia 09/07, dia oficial do aniversário, haverá dois concertos gratuitos, às 11h e às 16h30, em que o público escolherá o programa a ser tocado através de enquete na internet. As apresentações ocorrem às quintas e sextas, às 20h30, aos sábados, às 16h30, e aos domingos, às 11h.

A “Saidera” do Festival acontece na capital, no dia 04/08, às 17h, no Auditório do Ibirapuera, com mais um programa popular-sinfônico da Orquestra Jazz Sinfônica com um convidado da música popular.

Mais informações e conteúdos: www.festivaldeinverno.sp.gov.br