Corpus Christi de Santana de Parnaíba bate recorde de público

Dezenas de milhares de turistas que vieram conhecer a cidade participaram da celebração que é realizada há mais de 50 anos

188
Foto: Sandro Almeida e Fabiano Martins

O feriado de Corpus Christi foi movimentado em Santana de Parnaíba com a tradicional festa em comemoração a data que atraiu dezenas de milhares turistas para conhecerem a cidade e a celebração que é realizada há mais de 50 anos pelas ruas do Centro Histórico.

Desde cedo mais de mil voluntários, entre membros das comunidades católicas, moradores e turistas, se unem na confecção dos mais de 60 quadros idealizados pelo artista plástico Alcides Maia, que retratam imagens bíblicas e figuras relacionadas ao tema do ano: A eucaristia fonte de vida para o jovem em missão.

“Esse evento é importante por conta da tradição e por aproximar mais as pessoas de Cristo de uma forma diferente que acaba envolvendo mais as pessoas e agregando muito na parte espiritual”, diz a estudante  Erin Elisabeth, que é de Nova Iorque e veio conhecer a celebração.

Com o passar do tempo os desenhos se completam de maneira artesanal e formam um único tapete colorido com mais de 850 metros. Ao longo do dia também era possível participar das missas, conhecer a arquitetura preservada da cidade e apreciar a gastronomia local e as feiras de artesanato.

O prefeito Elvis Cezar falou sobre a festa e sobre os benefícios do turismo para a cidade. “O Corpus Christi Santana de Parnaíba é a maior festa do gênero na região metropolitana oeste do Estado de São Paulo, nós já chegamos a ter mais de 50 mil visitantes e além de toda beleza e religiosidade esse evento movimenta muito a economia gerando oportunidades de negócio e emprego”, disse.

“É um evento fantástico que fomenta o turismo e economia local, porque com essa quantidade de gente todos os comerciantes da cidade se beneficiam, além de gerar empregos e um bem-estar para a cidade inteira”, falou Nuno Branco, que é proprietário de um restaurante e uma pizzaria no Centro Histórico.

No fim do evento aconteceu a missa campal, seguida da procissão, onde milhares de fiéis acompanharam o Corpo de Cristo no ostensório (Peça usada nos cultos da Igreja Católica para expor solenemente a hóstia consagrada no altar ou para transportá-la em procissão), pelas ruas da cidade, sob o tapete de serragem colorida.