Média salarial na área de fabricação de produtos têxteis em Cotia é 36% maior que a nacional

Além de Cotia, a média é também superior nas cidades de Itapecerica da Serra, Taboão da Serra e Embu das Artes

319

Um dos pilares fortes da economia de Cotia, a área de fabricação de produtos têxteis, tem se mostrado mais forte na região do que nos demais locais do Brasil. É o que aponta um levantamento recente realizado pela multinacional Catho. Segundo os dados, as cidades de Cotia, Itapecerica da Serra, Taboão da Serra e Embu das Artes possuem média salarial 36% maior que a nacional, totalizando em uma remuneração de R$ 1.991,78.

Ainda segundo o levantamento, quando comparada às cidades vizinhas, a área se mantém elevada na região, alcançando média salarial 19% superior que as demais.

Para Rafael Stille, diretor de Estratégia da Catho, apesar de economia da cidade ser bem variada, os setores industrial e agrícola possuem maior relevância. Dentre os produtos mais importantes, destacam-se: materiais elétricos, químicos, cerâmicos, brinquedos, têxteis, alimentos, vinho, aguardente e máquinas agrícolas.

“Cotia é considerada uma das cidades mais ricas do país devido a sua arrecadação para o Produto Interno Bruto (PIB). Os dados apenas reforçam a potência de economia local para o Brasil e o seu impacto nos salários dos trabalhadores regionais. As cidades metropolitanas ao redor das grandes capitais também possuem relevância pois, acima de tudo, injetam valores nos cofres municipais, bem como geram emprego e renda para diversas famílias”, afirma o diretor.

Atualmente, a região de Cotia possui mais de 2.800 vagas na plataforma de recrutamento da Catho, com salários que variam entre R$ 2 mil e R$ 6 mil.