Há 12 anos, o jornalista e morador da Granja Viana Marcelo Brettas, enfrentou um câncer que o deixou seis meses internado. E foi na UTI desse hospital que Brettas, para se manter vivo, já que os médicos não lhe davam mais esperança, usou uma estratégia: escrever mentalmente um livro.
Foi então que nasceu a obra ‘Tô Levitando’, em que conta a história desse período da internação. Mas não só. Preocupado em não se tornar um livro de ‘autoajuda’, Brettas revisitou o seu passado e navegou nos tempos da repressão da ditadura militar e em outros momentos que marcaram a sua vida. A doença, segundo ele, é apenas o fio condutor para uma viagem que começa nos anos 60.

“Eu não acredito muito no formato de autoajuda. As pessoas têm que descobrir os caminhos. Você pode passar uma experiência sua, mas não que você ensine um caminho para alguém”, explica Brettas. “Quando eu voltei a ter movimentos nos braços para digitar, passei a maior parte desse livro para o papel. Eu digitei em uma semana, mais ou menos.”
Durante um papo de 30 minutos com a Circuito nesta terça-feira (30) [o vídeo você pode conferir abaixo], Brettas também explicou sobre o ‘Florestas Imaginárias’, uma coletânea de poemas inteiramente ilustrado e com uma visão muito particular de uma floresta. As fotos do livro foram tiradas por ele mesmo, na Granja Viana.

Os dois livros foram lançados em junho deste ano, em São Paulo e em Portugal, onde Brettas participou de um encontro cultural.
Moradores da região podem adquirir os livros diretamente com o autor, que providenciará a entrega dos mesmos devidamente autografados.
Para adquirir, o e-mail para contato é mbrettas@uol.com.br
As obras também estão disponíveis no site www.livrariapatuscada.minhalojanouol.com.br
Por José Rossi Neto