O município de Cotia ficou em 37º lugar entre as cidades brasileiras no índice urbanismo. É o que aponta o estudo Ranking Connectd, desenvolvido pela Urban Systems. A posição caiu, no entanto, em relação ao ano passado, quando o município ocupou a 24ª colocação.

Divulgado nesta quinta-feira (19), o levantamento, que chegou a sua quinta edição, apresenta 70 indicadores, que têm relação com mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia.

Na avaliação do desenvolvimento urbano das cidades, o estudo leva em consideração questões básicas de infraestrutura, como a distribuição de água e o atendimento urbano de esgoto, assim como pontos de mobilidade e as leis que regem o ordenamento do solo.

Outro destaque do levantamento foi a cidade de Barueri, que ficou em 6º lugar em economia, 13º em educação e 11º em tecnologia e inovação. Já Santana de Parnaíba ficou em 2º lugar no quesito segurança e 24º em educação. Nenhum município da região ficou em destaque na área da saúde.

Carapicuíba também aparece no item segurança, mas em 61º lugar. Em tecnologia, Osasco ficou com a 36º colocação e Cotia com a 61ª. O município de Osasco também aparece em 80º lugar no item economia.

CAMPINAS É DESTAQUE

Campinas foi considerada a cidade mais inteligente e conectada do Brasil em 2019 pelo estudo. Em 2015, a liderança ficou com o Rio de Janeiro, seguido nos dois anos seguintes por São Paulo e, em 2018, por Curitiba.

Na edição deste ano, Campinas se destacou nas áreas de economia, tecnologia e inovação (1º lugar), empreendedorismo (2º), governança (3º) e mobilidade (4º).

Segundo destaca o levantamento, Campinas é referência em polo universitário, com a Unicamp e a Pontifícia Universidade Católica, polo tecnológico, polo de inovação e região industrial com forte apelo logístico e de distribuição.

Na cidade, quase um quarto de todos os empregos formais são ocupados por profissionais com ensino superior, 5,2% dos empregos formais estão no setor de Tecnologia da Informação e 94,5% dos empregos na cidade estão no setor privado.

Já em mobilidade, o aeroporto de Viracopos foi destaque não apenas pelo seu movimento de passageiros, mas também pelo potencial logístico, diz o relatório do Ranking Connected Smart Cities.

Por José Rossi Neto