As ruas como galerias, os muros como telas e o sentimento como essência do trabalho. É desta forma que o coletivo de grafiteiros ‘Só Para Loucos Crew’, ou simplesmente S.P.L, vem criando sua identidade em Cotia, Carapicuíba e ao redor de São Paulo.

O grupo começou em 2014, mas a formação foi se alterando com o tempo. Algumas pessoas saíram, outras entraram e foi em 2018 que o coletivo se consolidou.

O SPL, desde então, criou um pensamento mais direcionado a projetos, sejam eles sociais ou culturais, procurando envolver outros grupos e proporcionar vivências com a arte do grafite.

Circuito entrevistou três, dos sete integrantes da crew. Ítalo, Mika e Max falaram um pouco das experiências com a arte, a falta de incentivo do poder público e dos principais trabalhos que já realizaram e que ainda vão realizar [Confira o vídeo da entrevista abaixo].

 

Por José Rossi Neto