Cotia amplia frota do Transporte Escolar Gratuito

O TEG é garantido a todos os alunos matriculados na educação básica em escola da rede municipal ou estadual que fique a uma distância superior a 2 quilômetros de sua residência (situação em que não haja vaga ou oportunidade mais próxima da residência).

459

Na última semana, a Prefeitura de Cotia recebeu dois ônibus, com capacidade de 44 lugares e acessibilidade, para transporte de alunos da rede pública de ensino. Os veículos foram viabilizados por meio de uma parceria com o Programa ‘Caminho da Escola’, do Ministério da Educação. Os novos ônibus vão se somar à atual frota do Transporte Escolar Gratuito (TEG), responsável pelo transporte de mais de 4.200 alunos da rede municipal e mais de 1.100 da rede estadual, diariamente.
O TEG é garantido a todos os alunos matriculados na educação básica em escola da rede municipal ou estadual que fique a uma distância superior a 2 quilômetros de sua residência (situação em que não haja vaga ou oportunidade mais próxima da residência). Se o aluno estiver matriculado em uma escola a mais de dois quilômetros de casa, por opção, não tem direito ao TEG e nem ao passe escolar.
“O TEG passou por uma completa reestruturação, capacitamos os condutores, monitores, renovamos e identificamos a nossa frota para atendermos com mais qualidade e segurança os nossos estudantes. Estes novos veículos corroboram o nosso projeto de melhorar ainda mais este serviço”, disse o prefeito Rogério Franco.
Quem usa o TEG?
Alunos matriculados na educação básica em escola da rede municipal ou estadual que fique a uma distância superior a 2 KM de sua residência (situação em que não haja vaga ou oportunidade mais próxima da residência). Se o aluno estiver matriculado em uma escola a mais de dois quilômetros de casa, por opção, não tem direito ao TEG e nem ao passe escolar.
Para solicitar o TEG é preciso procurar a secretaria da escola. A Secretaria de Educação, por meio do Departamento de Transporte, fará a averiguação do caso para liberação do benefício. Alunos especiais precisam apresentar laudo com CID de no máximo seis meses para solicitar o transporte especial.