Comércio fecha as portas para conter coronavírus

Ritmo de contágio avança no país e medidas mais rigorosas são tomadas. Em Cotia, haverá suspensão do atendimento presencial em todos os estabelecimentos comerciais de Cotia até 5 de abril: shopping, centros comerciais, parques, restaurantes*, bares, academias, cinemas, barbearia, salão de cabeleireiro, casa de eventos, entre outros.

Ministério da Saúde revela 904 casos confirmados e 11 mortes em todo o país até essa sexta-feira (20). Os dados incluem casos repassados pelas secretarias estaduais e indicam um aumento alarmante de 45% desde ontem, quando o número ainda estava em cerca de 621 casos confirmados e 6 mortes.

De acordo com a Secretaria de Saúde, em São Paulo foram registradas mais 4 mortes, totalizando 9 com as já divulgadas, 345 casos confirmados e outros 9.023 suspeitos seguem em investigação.

O governo e prefeituras intensificaram as ações de combate ao contágio do vírus mais uma vez. Logo mais, estará proibido o funcionamento de comércios que não sejam essenciais para os cidadãos ou voltados para a alimentação. Com essa medida apenas supermercados, padarias, farmácias ou departamentos similares podem seguir com o funcionamento normal.

Na maior parte do estado, as ruas e avenidas já estavam com suas atividades paralisadas nessa sexta-feira.

 

A situação também se agravou na nossa região

Novas medidas foram comunicadas ao vivo diretamente do gabinete da prefeitura no final desta sexta feira para combater a proliferação do novo coronavírus em Cotia.  Diante de um aumento no numero de casos confirmados, a semana chega ao fim com mais restrições e medidas protetivas. A reunião teve presença do prefeito Rogério Franco, o vice-prefeito e Secretário de Segurança, Almir Rodrigues, o Secretário de Saúde, Magno Sauter e o Comandante da Guarda Civil e Municipal, Júlio César.

Após definir suspensos eventos que reuniriam pessoas aglomeradas, grupos religiosos e redução na circulação de pessoas nas ruas, medidas mais radicais são determinadas para prevenir que a situação se agrave como em outras localidades do estado.

“Estamos tomando atitudes realmente importantes para que a gente possa minimizar o impacto do coronavírus aqui no nosso município. De antemão eu já adianto a vocês que passaremos algumas atitudes severas pra que a gente possa proteger a nossa população. É esse o nosso objetivo”, anunciou o prefeito no início do pronunciamento.

O Secretário da Saúde, Magno Sauter atualizou o número de casos no município de Cotia para 165 casos notificados como suspeitos, 14 descartados, e 2 casos confirmados com a doença. Magno reforça que esses são os dados oficiais divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Outro ponto para qual o Secretário deu destaque é para as três unidades de pronto socorro que estão prontamente alinhados para atender casos de síndrome gripal e Covid-19. Já houve uma segmentação entre casos mais comuns como hipertensão, diabetes ou outros para que circulem por essas unidades normalmente e os casos com síndromes gripais sejam atendidas de forma diferenciada e riscos de infecção sejam evitados.

O prefeito anunciou que um novo decreto passa a vigorar a partir deste momento e destacou alguns pontos, os quais:

  • Suspensão do atendimento presencial ao público em todos os estabelecimentos comerciais em funcionamento em Cotia até o dia 5 de abril. A medida inclui Shopping center, centros comerciais, cinemas, teatros, casas de espetáculos, parques de diversão, restaurantes, lanchonetes, bares e academias;
  • Restaurantes poderão trabalhar e atender a população exclusivamente atrvés do sistema “delivery”. Mas recebendo as pessoas no estabelecimento está proibido;
  • As instituições que estão excluídas dessas medidas são: hospitais, clinicas, laboratórios, consultórios médicos e de vacinação, farmácias, drogarias, supermercados, açougues, peixarias, hortifrúti e granjeiros, quitandas, centros re reabastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lojas de alimentação para animais, distribuidores e revendedores de gás, lojas de água mineral para, padaria e postos de combustíveis;
  • Proibição de novos hóspedes no setor hoteleiro a partir de hoje. Hóspedes já acomodados tem 72 horas de prazo de permanência.
  • Parques municipais, ginásios, quadras de esportes, clubes e associações culturais deverão ficar fechadas por tempo indeterminado até um próximo decreto.

De acordo com Rogério Franco, a situação emergencial está demandando medidas mais severas, ainda que muita gente fique insatisfeita e seja prejudicado, as ações são necessárias para que a saúde seja a prioridade nos próximos dias. Essas atitudes são intensificadas diante de um agravo na crise enfrentada no momento vigente, e podem ser igualmente suavizadas caso haja uma melhora nos riscos à população:

“A gente sabe que é difícil para o comerciante ter que passar por isso. Mas olha gente, se nós não fizermos isso, nós não vamos atingir nossos objetivos. Vocês podem estar acompanhando os grandes noticiários, países de primeiro mundo como os EUA e a Itália estão passando por um caos. As pessoas não podem sair na rua. Então, nós não podemos chegar nesse caos. E para isso, as atitudes tem que ser severas. E aqui em Cotia vai ser assim. Serão atitudes severas, sem pensar em consequências eleitorais, as consequências (consideradas) serão para salvar vidas. Se com todas as nossas atitudes, a gente conseguir salvar uma vida, já vai valer a pena”, concluiu o prefeito.

 

Por Eric Ribeiro