Jornalista de Embu conquista o bronze em prêmio nacional de jornalismo investigativo

Reportagem "O lado cinza dos marketplaces" concorreu com centenas de trabalhos de primeira linha; Estadão ficou com o primeiro lugar, com matéria que levou à queda do ministro da educação

O jornalista Daniel dos Santos, morador de Embu das Artes, conquistou o bronze no prêmio de jornalismo Não Aceito Corrupção, criado pelo instituto Não Aceito Corrupção, associação apartidária, sem fins lucrativos e que dissemina conhecimento, ferramentas de fiscalização do Poder Público, transparência e acesso à informação, entre outros, com o objetivo de reverter a cultura de atividades ilegais no Brasil.

A reportagem que conquistou o troféu de terceiro colocado (Conheça O lado cinza dos marketplaces) concorreu com outros trabalhos feitos por veículos de primeira linha como O Estado de S. Paulo e UOL na categoria Jornalismo Investigativo e foi escrita pelo jornalista Daniel dos Santos, editor do site AIoT Brasil.

O texto aborda o fato de produtos falsificados, sem nota fiscal, equipamentos para piratear sinal de TV, aparelhos que podem interferir no radar de aeroportos e até causarem acidentes e mortes, entre outros itens ilegais, serem vendidos livremente em sites de grandes varejistas, como Shopee, Submarino, Amazon, Americanas, AliExpress e Mercado Livre, entre outros.

“Estamos muito felizes pelo reconhecimento à qualidade do jornalismo oferecido pelo AIoT Brasil, que foi o único veículo segmentado escolhido entre as cinco reportagens finalistas do prêmio. E que foi além, conquistando o bronze”, destaca Daniel dos Santos (foto), editor da publicação.

Criado há menos de dois anos, o site AIoT Brasil fala sobre tecnologia, com destaque para notícias, artigos e análise de produtos ligados à inteligência artificial e internet das coisas.

Para elaborar as reportagens que fazem parte do especial Conheça O lado cinza dos marketplaces, durante 3 meses o jornalista Daniel dos Santos checou ofertas com “preços imbatíveis” em sites de grandes varejistas online,  conversou com os principais executivos  de dezenas de empresas, associações do setor, especialistas em e-commerce, consumidores e vendedores (além de fazer várias compras e testes) e encontrou produtos piratas, itens vendidos sem nota fiscal e equipamentos que não têm sequer o nome do fabricante ou um número de série.

O anúncio dos vencedores em cada categoria foi feito no dia 27 de julho em São Paulo, com transmissão ao vivo pelo SBT News.

Conheça todo os vencedores:

Categoria jornalismo investigativo

VENCEDOR

A CORRUPÇÃO E A MÁ GESTÃO NO MEC DURANTE O GOVERNO JAIR BOLSONARO
Autores: André Shalders, Breno Pires, Julia Affonso, Felipe Frazão e Renata Cafardo
Série de reportagens veiculadas em O ESTADO DE SÃO PAULO

2º Colocado

ORÇAMENTO SECRETO
Autor: Breno Pires
Série de reportagens veiculadas em texto em O ESTADO DE SÃO PAULO

3º Colocado

O LADO CINZA DOS MARKETPLACES
Autor: Daniel dos Santos Filho
Série de reportagens veiculadas em texto em AIOT BRASIL

Categoria academia, subcategoria projetos acadêmicos:

VENCEDOR

TRANSPARÊNCIA FISCAL EXPLICA A PERCEPÇÃO DA CORRUPÇÃO, MAS  DEMOCRACIA IMPORTA!
Autor: Welles Matias de Abreu
Fundação Getúlio Vargas – São Paulo (SP)
Orientador: Ricardo Correa Gomes   

2º Colocado

UMA “TRUST MACHINE” CONTRA A CORRUPÇÃO POLÍTICO-ELEITORAL: O USO DE “DISTRIBUTED LEDGE TECHNOLOGIES” (DLTS) PARA GOVERNANÇA DO FINANCIAMENTO DA POLÍTICA.
Autor: Marcelo Eugênio Feitosa Almeida
Universidad de Salamanca – Espanha

3º Colocado

APLICAÇÃO DE ATIVOS CÍVICOS PARA FORTALECIMENTO DA CIDADANIA: O CASO DO ECOSSISTEMA DE PARTICIPAÇÃO CIDADÃ DO ESTADO DE GOIÁS.
Autores: Tiago Valêncio de Melo, Diego Ramalho Freitas, Marjorie Lynn Nogueira dos Santos, Ana Carolina de Castro Bueno e Gabriella Mello da Silva Pio,
Universidade Federal de Goiás – Goiânia (GO)
Orientadora: Jéssica Traguetto Silva

Categoria academia, subcategoria tecnologia

VENCEDOR

REVELAGOV PARA COVID
Autores: Barbara Krystall Mota e Rafael dos Anjos
Faculdade Cene e Univesp, São Paulo e Sertãozinho (SP)

2º Colocado

PROJETO RACHADINHA
Autor: Rafael Wanderley
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFJR) – Rio de Janeiro (RJ)

3º Colocado

CARTÃO VERMELHO
Autor: Joelvis Roman da Silva
Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN) – Dourados (MS)
Orientador: Antonio Pires de Almeida Junior

Categoria empresas – casos de governança corporativa

VENCEDOR

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL COMO INSTRUMENTO A FAVOR DA COMUNICAÇÃO E GESTÃO DE COMPLIANCE
GRUPO ELFA – BRASÍLIA (DF)

2º Colocado

EXPERIÊNCIAS INOVADORAS PARA O COMBATE À CORRUPÇÃO E A PROMOÇÃO DA INTEGRIDADE NA PREFEITURA DE SÃO PAULO
CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO – SÃO PAULO (SP)

3º Colocado

PROGRAMA INTEGRIDADE BSBIOS: A MATERIALIZAÇÃO DA CULTURA DE COMPLIANCE NO COMBATE À CORRUPÇÃO
BSBIOS – PASSO FUNDO (RS)

Artigo anteriorAbertas as inscrições para aulas de Zumba e Ritmos no Centro Cultural de Caucaia
Próximo artigoRua São Francisco passa a ter um trecho de mão única