Vendas de medicamentos para cuidados ginecológicos cresceram 6,2% em 2019

Levantamento das Farmácias APP, maior aplicativo de vendas online de saúde e beleza do Brasil, compara as vendas de 2018 com as do ano anterior

As mulheres estão prezando cada vez mais pela saúde íntima. De acordo com as Farmácias APP, maior aplicativo de vendas online de saúde e beleza do Brasil, em 2019, as vendas de medicamentos para cuidados ginecológicos tiveram alta de 6,2%, comparadas às do ano de 2018.

Entre os produtos que mais cresceram, o grande destaque são os medicamentos para infertilidade feminina, que no ano passado teve um acréscimo de 9,23% nas vendas.
Além disso, a classe de antimicóticos ginecológicos teve crescimento de 8,60%, inclusive os contraceptivos hormonais, que cresceram 6,65% em 2019.

De acordo com Ana Paula Mondragon, médica ginecologista e obstetra, o crescimento nas vendas de contraceptivos reflete a mudança no comportamento das mulheres em relação à maternidade. “Uma gravidez não desejada pode modificar completamente a vida e os planos de qualquer mulher. Esta alta é uma tendência para os próximos anos, tanto por maior cuidado quanto pelo aumento de campanhas da indústria farmacêutica sobre a saúde feminina”, explica.

Analisando de maneira macro, a classe que engloba outros medicamentos, (como por exemplo, tratamentos para cólica menstrual, vulvovaginite, sintomas da pré e pós-menopausa) gerou aumento de 13,45% no ano passado, comparado a 2018.

Segundo Ana Paula, o público feminino busca praticidade e tem encontrado nos medicamentos grandes aliados para lidar com os efeitos da menopausa.

“Hoje a mulher quer estar bem consigo mesma. Esses medicamentos retiram os sintomas e incômodos como as populares ondas de calor, que interferem na produtividade e qualidade de vida”, conclui.