Como ajudar os avós no confinamento?

Convenhamos, estamos vivendo uma época em que o envelhecimento é visto como algo negativo e, sobretudo, como um perigo. O medo da pandemia tornou-se um fenômeno típico onde o que vale é o cuidado para não se contaminar.

É tempo de ficar em casa, de cuidar de quem amamos: nossas avós e avôs, e também nossos pais. Eles são o alvo por estarem com idade avançada e serem mais frágeis, grupo de risco da doença.

Deixamos nossos idosos confinados em casa, nos preocupamos com a contaminação fora de casa, e esquecemos da solidão dentro dos lares que causam depressão e melancolia. A dor da alma mata muito mais do que um vírus. É a dor da solidão, do descaso e do abandono.

Mas podemos aliviar essa pressão que estamos vivendo, deixar um pouco de lado o excesso de cuidado e dar mais atenção aos vovôs e vovós. É tempo de fazer o que não foi possível antes, tempo de seguir adiante com a bagagem, sem mágoas ou arrependimentos, e ofertar pelo menos um instante de atenção a esses idosos. É tempo de ajudá-los a superar esta fase.

Que tal oferecer carinho através de uma massagem nos pés? Afinal, se todos estiverem de máscara, ninguém correrá risco de contaminação. Os idosos estão sentindo falta do toque, do abraço, do beijo, do cheiro dos seus netos. Estão tensos, tristes e melancólicos. É uma forma de ajudá-los a superar esta fase tão difícil.

Os reflexos dos pés representam a situação de saúde do organismo. Os pontos de pressão provocam uma isquemia temporária por alguns segundos; em seguida, há aumento da vascularização e perfusão sanguínea, favorecendo a oxigenação tecidual, o estímulo do sistema linfático e a eliminação de toxinas. A reflexologia ajuda o corpo a curar-se sozinho, relaxando, aliviando o stress, e estimulando a energia.

Um profissional habilitado em estética é o mais adequado para realizar massagem relaxante, ou então, uma sessão de reflexologia, conhecida originalmente como terapia das zonas reflexas, uma técnica milenar, utilizada desde a antiguidade para tratar doenças e desequilíbrios do organismo.

Outros fatores que ajudam a combater o quadro de melancolia e tristeza é a massagem relaxante, por proporcionar relaxamento físico, psíquico e mental. A manipulação dos tecidos durante a massagem provoca reações psicológicas em todo o corpo, por meio das mãos ou objetos específicos. Não é um evento periférico; tem efeito global com percepção sensorial. Quando se toca um indivíduo, toca-se a sua psique. Suas indicações são de alívio de estresse físico e mental e promoção do bem-estar.

Todas essas técnicas aliadas aos óleos essenciais, ambiente tranqüilo, e uma dose de atenção e carinho, irão aumentar a imunidade e os corações se transbordarão de alegria, pois o contato e energia de um ser para o outro é muito importante.

O objetivo é garantir às pessoas idosas o bem-estar físico e mental, para passar por esta fase de isolamento sem limitações físicas ou mentais, recebendo muito carinho e atenção, evitando a depressão e melancolia.

“A estética possui diversas técnicas de terapias alternativas que combatem todos esses sintomas indesejáveis, e ajudam a atravessar este período tão difícil que todos estão vivendo”, explica Rita de Cassia Alberini, tutora do Curso de Estética e Cosmética do Centro Universitário Internacional Uninter.