COVID-19: o distanciamento social continua

É importante saber que o vírus continua entre nós e que os cuidados devem continuar, pois o número de contaminados e de óbitos é crescente no Brasil

Ficar em casa, lavar as mãos com água e sabão, usar álcool gel e evitar aglomerações continuam sendo as recomendações básicas. Mas é preciso que outros cuidados sejam incluídos na rotina diária para que todas as pessoas a nossa volta fiquem protegidas. A recomendação do momento é distanciamento social ou seja #fiqueemcasa. Mas se tiver que sair, fique atento às dicas da nutricionista Adriana Stavro de prevenção:

MUITO IMPORTANTE

• Se precisar usar o metrô ou ônibus, prefira horários alternativos com menor aglomeração;

• O uso de máscara é obrigatório;

• Porém ela não nos protege totalmente contra o vírus, apenas da exposição direta pela tosse ou espirro, ficando os olhos sem proteção. A máscara ainda nos faz levar as mãos mais vezes ao rosto, portanto é fundamental manter as mãos limpas e higienizadas;

• Ao entrar e sair do ônibus, metrô ou trem, a dica é sempre estar com as mãos higienizadas com álcool em gel. Tenha sempre na bolsa um higienizante, que ajuda a deixar as mãos limpas e protegidas, não só contra o novo Coronavírus, mas de outros vírus e bactérias;

• Evite o contato das mãos com as superfícies do ônibus ou metrô e lave-as com álcool gel imediatamente após o uso do transporte público;

• O vírus não infecta as pessoas pelas mãos, e sim quando elas são levadas à boca, nariz, olhos, ouvidos por isso elas devem estar sempre limpas;

• Use lenços descartáveis, em caso de tosse ou espirro, e descarte-o imediatamente após o uso em lixeira adequada;

• Ao se apoiar nas barras de apoio, tomem cuidado, pois ali pode conter gotículas de tosse ou espirro, por isso use álcool gel antes e depois de andar em qualquer transporte público

• Mantenha distância de pelo menos 1 metro da outra pessoa

• A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda também que as pessoas evitem tocar os olhos, a boca ou o nariz, pois são as portas de entrada para o vírus. Assim como cobrir a boca com a parte de dentro do cotovelo ao tossir e espirrar.

Cuidados pessoais:

• Proteja as vias aéreas. O coronavírus é uma infecção que afeta o sistema respiratório;

• Evite tocar os olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas;

• Sempre que espirrar ou tossir, cubra o nariz e boca com um lenço de papel descartável, e logo em seguida descarte-o corretamente no lixo, e não esqueça de lavar as mãos;

• Evite contato próximo com pessoas infectadas ou com suspeita da doença;

• Lave as mãos frequentemente com água e sabão por 20 segundos (no mínimo) e use um antisséptico à base de álcool em gel;

• Use lenços descartáveis para higiene nasal;

• Não compartilhe objetos de uso pessoal, como copos, garrafas, talheres, cigarro, piteiras (narguilé), batom, chimarrão e tererê (bebida típica do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso do Sul);

• Evite locais fechados e aglomerações (mesmo que seja na casa de amigos);

• Mantenha unhas curtas, cabelos sempre limpos e presos, e para os homens, se possível, sem barba;

• Higienize celular, notebook, fones de ouvidos e outros objetos pessoais. O celular deve ser higienizado três vezes ao dia, no mínimo. Quanto mais é usado, maior o risco de ser um condutor do vírus e, portanto, maior a necessidade da higienização. O fone de ouvido e o notebook devem ser higienizados sempre após o uso. Para os equipamentos eletrônicos, o indicado é utilizar o álcool isopropílico 70% (não é a versão em gel). O ideal é desligar o celular, tire a capinha e aplique o produto com um pano macio ou algodão. Limpe também a capinha. Faça o mesmo com o notebook.

Em casa:

• Limpe frequentemente mesas, cadeiras, maçanetas, interruptores, pias e outras superfícies;

• Mantenha ambientes limpos e bem ventilados;

• Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com frequência;

• Use hipoclorito de sódio 12% na limpeza de superfícies, pois nem tudo pode ser limpado com água e sabão. Estudos apontam que o vírus pode ficar retido em superfícies por até 5 dias, e na falta de álcool nos estoques de supermercados e farmácias, o hipoclorito de sódio 12% (água sanitária) é uma boa alternativa. Dilua 200ml de água sanitária para 5 litros de água;

• Limpe os brinquedos das crianças no mínimo uma vez;

• Em casa os cuidados com higiene e limpeza são fundamentais, especialmente se há, entre os moradores, idosos acima de 60 anos e portadores de doenças crônicas como diabetes, hipertensão, asma entre outras;

No supermercado:

• Escolha horários em que o local possa estar mais vazio (manhã cedo ou tarde da noite);

• Algumas redes reservaram o horário entre 6 e 7 horas da manhã para atender apenas os idosos;

• Passe álcool gel na barra de condução do carrinho de compras (alguns supermercados já fazem isso);

• Use luvas e máscara;

• Mantenha distância de pelo menos 1 metro e meio entre as pessoas (na maioria dos locais públicos essa sinalização já está marcada no chão);

• Evite ao máximo o uso de banheiros públicos (o vaso sanitário, a pia e a maçaneta da porta podem estar contaminados);

• Evitem o uso de dinheiro em espécie. Não há evidências de que notas ou moedas transmitem o vírus, mas é melhor evitar;

• Se estiver de carro, coloque as compras no porta-malas;

• Ao chegar em casa, deixe as compras perto da entrada. As sacolas e embalagens devem ser higienizadas com álcool a 70% antes de serem colocadas para dentro;

• Limpe também as embalagens dos produtos não comestíveis (produtos de higiene e limpeza), pois elas também podem estar contaminadas;

• Higienize os alimentos, especialmente aqueles que vão ser consumidos crus, com produtos específicos prontos ou com solução de água sanitária. Cuidado: Fique atendo e leia no rótulo da água sanitária se ela é adequada para higienizar alimentos e qual a diluição ideal. Se o produto não tiver essa informação, procure outra marca, pois alguns produtos são específicos para a limpeza da casa e não podem ser usados em alimentos;

• Lave as verduras, frutas e hortaliças com água corrente em abundância, mergulhe-as por 30 minutos em um recipiente com uma mistura na proporção de 1 colher (sopa) de água sanitária para cada litro de água. Depois, lave-as novamente com água de torneira para retirar a solução;