Escola de desenvolvimento artístico da Granja se reinventa em tempos de pandemia

Jovens empreendedores e diretores da EDA tiveram que reposicionar sua escola de desenvolvimento artístico no mercado. Devido a pandemia, novidades foram colocadas em práticas e já surgem novas possibilidades.

Criada na região da Granja Viana, com o objetivo de trazer um espaço para desenvolver crianças, adolescentes e adultos com o máximo de qualidade artística nasceu a EDA, a Escola de Desenvolvimento Artístico comandada pela atriz Luciana Romani e seu marido, o também ator Tiago Salgado, e a administradora de empresas Chris Barboza.

Em 2020, com 3 anos de trabalho intenso no desenvolvimento de tantas pessoas, foram obrigados a fechar as portas para o período da quarentena e, com isso, descobriram um novo e interessante negócio que será seguido daqui para frente. A EDA permanece online e, além das aulas regulares, os sócios resolveram ampliar e criar eventos culturais online, os quais sua equipe e alunos podem compartilhar os trabalhos criados durante a quarentena.

É algo que sempre se fala, de como as adversidades por vezes nos mostram grandes oportunidades. O que se faz necessário é abrir os olhos e encontrar outros lugares a serem navegados. Ficar parado nunca foi uma opção para esse casal que está acostumado a viver realizando, ele na publicidade e ela nos palcos do teatro musical em São Paulo.

“Ganhamos uma notoriedade na Granja Viana, conseguimos nos posicionar como mais de uma academia, somos realmente focados em trazer o melhor para que cada aluno se desenvolva artisticamente de acordo com a sua individualidade, sua singularidade” afirma Luciana que completa “com as mudanças impostas pela pandemia tivemos que reformatar o nosso trabalho, mas que estamos realmente tendo um retorno super positivo, com certeza é uma braço que a EDA ganhará mesmo com a volta presencial”.

Durante este período, estão fazendo diversas ações para que os alunos participem das aulas trazendo sempre novidades, afinal ninguém pode sair de casa. Além das lives, eles incorporaram Saraus on-lines, semanas de aulas conjuntas de diferentes modalidades e especiais de julho que se assemelham ao curso de férias presencial realizado semestralmente.

“Acreditamos que a EDA se transformou em uma válvula de escape a cada um dos nossos alunos e muitas vezes sentimos alguns deles muito estimulados para praticar em sua casa sem ficar preocupados com o que os outros estão achando”, pontua Tiago Salgado.

Já a diretora artística Luciana aponta que “mais do que fazer o que já fazíamos antes, nós como empresa e professores percebemos que não devíamos ignorar o isolamento e sim partir dele para uma nova forma de ensinar, se ignoramos o momento e apenas copiamos e colamos o que fazíamos antes, não funciona! As necessidades são outras, o espaço está modificado, o psicológico do nosso aluno, enfim, temos que olhar para o presente e dialogar com ele para que o futuro seja sólido e produtivo”.

EDA – Escola de Desenvolvimento Artístico
Av. São Camilo, 980 – Granjardim

Instagram: @edaescola