Além de garantir uma boa formação escolar, uma das principais preocupações dos pais é como ajudar a conduzir as escolhas dos filhos. Por isso, as escolas, em parceria com a famílias, investem cada vez mais em programas multidisciplinares que estimulem a ética, o senso crítico, a autopreservação e a empatia.

“Fazer boas escolhas é lidar, continuamente, com o conflito entre o que eu quero, o que eu posso ou o que eu devo fazer. Desde a infância este exercício é vivenciado no dia a dia, nos conflitos, nos desejos, nas transgressões e reflexões”, explica Esther Carvalho, diretora-geral do Colégio Rio Branco.

Na instituição, esse trabalho acontece da Educação Infantil ao Ensino Médio, por meio de um projeto pedagógico cuidadosamente elaborado. Além de um contínuo processo de inovação curricular, o colégio traz em sua história programas de grande impacto no desenvolvimento da autoestima positiva:

Monitoria Rio Branco: há mais de 20 anos prepara estudantes para atuarem em atividades internas e externas de lazer, viagens de estudo de meio e eventos. Sob o lema Amizade, Lealdade e Honra, jovens a partir do 9° ano do Ensino Fundamental tornam-se referência para os alunos mais jovens.

Jovem em Perspectiva: componente curricular do 8° ano do Ensino Fundamental que integra o módulo interdisciplinar Linguagens e Humanidades. Estimula a reflexão sobre temas como cultura da vaidade e do consumo, autoimagem, bullying, redes sociais, drogas, sexualidade, a partir de dados científicos e análises aprofundadas.

Construindo opiniões: atividade que promove o debate crítico sobre temas complexos, com destaque para participação e organização de simulações diplomáticas da Organização das Nações Unidas (ONU), em que os alunos discutem problemas globais.

Mentoria de Estudos: experiência pedagógica para a troca de conhecimentos que integra a Tutoria de Estudos Rio Branco. Alunos do 5° ano do ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, com mais facilidade em determinadas áreas, são convidados a apoiar os colegas, sempre com a supervisão da orientação educacional e da coordenação pedagógica.

Na área de tecnologia, o colégio participa do programa Aluno Google Tutor, em que jovens colaboram com colegas e professores para o uso da plataforma.

Cursos livres: procuram despertar talentos e vocações para que cada aluno se conheça melhor e encontre seu potencial, sempre em torno da valorização da convivência, de hábitos saudáveis e do autocuidado, por meio dos esportes, teatro, artes, línguas e tecnologia.

Coletivos: os adolescentes têm a oportunidade de participar espontaneamente de grupos formados por professores e alunos como o Humana Mente, o Aliteração e o REAJA (Reflexão, Equilíbrio e Ação Junto ao Ambiente).

A ideia de complementaridade entre as crianças e jovens se estabelece neste tipo de vivência, pois cada um contribui com o que tem mais facilidade e aprende com o outro aquilo que lhe é desafiador.

*Fotos de antes da pandemia

 


Sobre o Colégio Rio Branco: Criado em 1946, o Colégio Rio Branco é uma referência em Educação Infantil e Ensinos Fundamental e Médio. Seu projeto pedagógico orienta-se por um fazer cotidiano que objetiva a aquisição de conhecimentos e competências permeados pelo diálogo, respeito à diversidade, atitude crítica e edificada em princípios éticos e de solidariedade, além de investimentos em inovação tecnológica e nas mais modernas metodologias educacionais do mundo. Presente nas cidades de São Paulo e Cotia, por meio das unidades Higienópolis e Granja Vianna, é uma instituição certificada pelo Google for Education e que integra o Programa de Escolas Associadas à UNESCO. Acesse:  www.crb.g12.br

Artigo anteriorElaine Braga, cantora de Cotia, lança videoclipe “Me chama de Neném”
Próximo artigoEm São Roque, tour por vinhedos encanta turistas durante o mês de fevereiro