Até o final de agosto mais de dois milhões e duzentos mil hectares de vegetação foram consumidos pelo fogo que arde sem parar, somando cerca de 13 % da totalidade do Pantanal. Dos últimos 22 anos que se tem registros e acompanhamentos dos incêndios, este já é considerado o pior.

Os granjeiros Lawrence Wahba e Richard Rasmussen, dois grandes documentaristas de natureza do Brasil, estão lutando para ajudar no combate desta trágica situação pantaneira.

Richard Rasmussen chegou ao Pantanal com sua Expedição Biomas no início de setembro. O biólogo tem acompanhado diariamente a situação dos incêndios e divulgado em suas redes sociais. “É triste ver nosso Pantanal pegando fogo desse jeito…
Ontem o Governo Federal liberou R$10 milhões que será muito bem vindo para atender a dramática situação que o nosso Pantanal vem vivendo. Precisamos de muitas mãos para conter este cenário apocalíptico!”, escreveu no seu instagram. IG @richardrasmussen @brasilbiomas Foto destaque dessa matéria: @binaananda

O granjeiro cedeu para a @ecotropica @instituto_onca_pintada e @reprocon_org a clínica veterinária móvel de sua Expedição Biomas para ajudar no resgate e tratamento de animais ferido pelo fogo, principalmente as onças. Rasmussen frisou no seu Instagram que todos os recursos dessa iniciativa são próprios, além de contar com ajuda de amigos e seus patrocinadores.

Rasmussen cedeu a clínica veterinária móvel da sua expedição Biomas para ajudar no resgate e tratamento dos animais feridos pelo fogo no Pantanal

Lawrence Wahba usou a rede social para avisar que está chegando ao Pantanal domingo, 20 de setembro, mas o documentarista já vinha criando formas de levar ajuda às equipes brigadistas de incêndio que estão trabalhando como guerreiros na linha de frente. Uma delas foi a criação da campanha Brigada Alto Pantanal, através da plataforma de financiamento coletivo Catarse. A meta é ampliar equipes de brigadas de incêndio.

“Portugal com seus 90.000km2 tem 12.000 bombeiros e brigadistas -1 para cada 7,5km2 de área. Nosso Pantanal com 150.000 km2 tem (se o Salles não tentar intervir novamente) 400 homens entre profissionais e voluntários. Um homem para cada 375km2.”, desabafou o documentarista em seu Instagram @lawrencewahba

 

Ver essa foto no Instagram

 

Hoje era pra ser um dia de comemoração: chegamos aos 50k aqui no insta – e sou grato a cada um de vocês que me acompanham mas, infelizmente, não tem como comemorar! O Pantanal arde em chamas e o pouco alívio que havíamos tido pela força tarefa que lá está (e heroicamente salva o que pode) é insignificantemente patético frente ao INFERNO QUE ENGOLE O PANTANAL. Portugal com seus 90.000km2 tem 12.000 bombeiros e brigadistas -1 para cada 7,5km2 de área. Nosso Pantanal com 150.000 km2 tem (se o Salles não tentar intervir novamente) 400 homens entre profissionais e voluntários. UM homem para cada 375km2. Não consigo achar palavras pra expressar minha raiva, minha tristeza, minha decepção, minha impotência, minha vergonha de ser brasileiro! Nosso lindo país na mão de criminosos, assassinos, corruptos desalmados! A foto do meu querido e perplexo amigo fotógrafo @ernanelojr falam mais do que as palavras. O Pantanal arde em chamas e junto com ele queima um pedacinho de cada brasileiro. . . . #pantanal #queimadas #wildlifephotography #brasil #natureza #wildlife #LAWRENCEWAHBA #fotografia #fotododia #fotografiadeviagem #imagemdanatureza #imagemdenatureza #perspectiva #composição #fotos

Uma publicação compartilhada por Lawrence Wahba (@lawrence.wahba) em


Quer ajudar também o Pantanal e evitar que esse importante bioma continue agonizando?

Clique no link:

https://www.catarse.me/brigada_alto_pantanal?ref=ctrse_explore_pgsearch&project_id=122038&project_user_id=1406117

Animais resgatados e acuados pelo fogo. Foto: José Medeiros
Artigo anteriorAgenda de shows para curtir em casa
Próximo artigoParques temáticos poderão reabrir ao público a partir de 23 de setembro