O morador Edgar Pires Gonçalves criou uma fanpage destinada à memória da cidade. Intitulada Cotia de Antigamente, a página traz fotos (como as selecionadas nesta matéria) e vídeos de uma época histórica que, infelizmente, não volta mais.

 

Nos idos de 1960, construção do Posto Bem-Te-Vi. Atrás, a rua que leva ao Parque Cemucam era de terra. Hoje é asfaltada, rodeada de casas e ainda com o Sesi no meio do caminho.

A Câmara Municipal de Cotia funcionou provisoriamente na rua Batista Cepelos, centro de Cotia, e esse endereço manteve-se até 1964. Daí em diante, a Câmara passou a funcionar na rua Lopes de Camargo, e em 10 de janeiro de 1983 foi inaugurado o novo prédio, onde funciona até hoje.

A Associação Hospital de Cotia foi uma entidade filantrópica fundada em 28 de janeiro de 1968, que, após seis anos de muitos estudos e projetos, teve o hospital inaugurado em 12 de dezembro de 1975. Não é possível resumir em poucas linhas o que foi a construção do hospital, o quanto os idealizadores se empenharam e os cotianos colaboraram para levantar esse complexo, saindo de um sonho, de uma necessidade para uma realidade que pode atender a nossa população e vizinhança.

Zé das Pedras, figura da época, e a capelinha do 39 em seu lugar original, antes da duplicação da estrada de Caucaia. Hoje, um cenário que mudou muito.

 

Olha só a rodovia Raposo Tavares no km 24! Quem diria que hoje seria essa importante rodovia da região oeste que sofre constantemente com engarrafamentos? A igreja só teve relevantes mudanças no início deste século. A Granja Viana era ainda um bairro pacato. Este cenário pagou alto pelo progresso.

O Paço Municipal foi inaugurado na década de 1970. Como estava com parte da sua estrutura comprometida, passou por uma reforma que busca recuperar este prédio que representa parte do patrimônio do município de Cotia, com décadas de história, no qual passaram os últimos oito prefeitos.

 

Por Juliana Martins Machado