Desde sempre venho insistindo nesse ponto. O Vinho como complemento alimentar é benéfico a nossa saúde. O governo tem a obrigação de tratar o Vinho como alimento e reduzir impostos e burocracia do produto.

A participação do Vinho no PIB brasileiro, acreditem é inferior a 0,04% !! Ou seja, NADA. Se o governo isentasse o Vinho de TODOS os impostos, a vida não mudaria nada para as contas governamentais.

Aliás mudaria sim para melhor, pois a população tendo maior acesso ao vinho passaria a consumi-lo de forma civilizada (isso poderia ser negociado com o Setor), cotidiana e parcimoniosamente e seria mais saudável. Os gastos governamentais com saúde, especialmente do coração, certamente cairiam. O setor teria grande expansão e geraria mais empregos.

Existem mais de 2 mil estudos científicos comprovando os benefícios da ingestão do Vinho, desde que cotidianamente e parciomoniosamente. Razão pela qual insisto em 1 Taça por Refeição.

Tive o privilégio de entrevistar pela Pró_Vinho, o Dr. Jairo Monson, médico cardiologista, palestrante e autor de livros e inúmeros artigos médicos, e grande apreciador e defensor do Vinho. Foi uma aula sobre os benefícios dessa bebida a nossa saúde e inclusive derrubou diversos mitos a respeito.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Um show de informações do Dr. Jairo Monson, cardiologista e autor de livros além de palestrante sobre o tema. Não deixe de ver. Saúde!

Uma publicação compartilhada por Pró-Vinho (@pro_vinho.br) em


Didú Russo é editor do site www.didu.com.br, está no facebook (www.facebook.com/didu.russo/) e no Instagram (www.instagram.com/didu