Aumenta 250% a busca na web por remédios caseiros para aliviar a dor ciática

Mudanças na rotina podem piorar a inflamação; conheça o nervo e saiba como aliviar a dor

“Nesse período de pandemia, as pessoas ficam mais preocupadas, lidamos com tensões, mudamos os hábitos e, muitas vezes, passamos a ficar mais sentados e com a postura inadequada. Essas alterações impactam no corpo, que reflete em dor”, revela o neurocirurgião Dr. Cezar de Oliveira, especialista em coluna no Hospital Sírio-Libanês.

Isso explica o aumento repentino nas pesquisas por tratamentos e remédios caseiros no buscador da web, de acordo com a ferramenta Google Trends. No último trimestre, as pesquisas para aliviar a dor ciática aumentaram em 250%.

“Essa dor provém, sobretudo, de impactos na coluna lombar, onde começa o nervo. Para evitar sobrecargas nessa região da coluna, é importante se manter em atividade, mesmo em casa. Levantar de hora em hora e fazer alongamento é um bom começo. Prestar atenção à postura é outro ponto importante, como sentar com as costas bem apoiadas, flexionar os joelhos quando precisar abaixar para pegar objetos e sempre procurar manter a coluna reta”, orienta o médico.

Segundo a Universidade de Harvard, cerca de 40% da população mundial será afetada por essa dor. Ela possui características que podem variar de leve à incapacitante, e também se apresenta como formigamento, queimação e fraqueza muscular, com duração de horas, dias ou, em casos mais graves, meses. “Essa dor pode ser diferente em cada pessoa e vai depender de como o nervo foi afetado”, comenta o especialista.

Características do nervo ciático

Também conhecido como isquiático, o ciático é o maior nervo do corpo humano e também o mais espesso, com a largura de um dedo mindinho. Ele começa na região lombar, passa pelas nádegas, desce pela parte de trás da coxa e vai até os dedões dos pés. Sua função principal é fornecer sensibilidade e movimentos a estes membros. Toda essa proporção, no entanto, tem um aspecto negativo: se o nervo for inflamado ou comprimido, o reflexo de dor pode correr por toda a sua extensão.

A dor que se manifesta no nervo ciático é conhecida como ciática ou ciatalgia. Ela um sinal de alerta para o nervo foi inflamado: geralmente compressão (pinçamento) ou irritação. A compressão pode ocorrer devido a problemas na coluna vertebral, como hérnia discal, escorregamento dos discos intervertebrais, ou desgaste desses. “Com o passar do tempo, os discos sofrem um desgaste natural, que interfere na sua função de amortecer os impactos dos nossos movimentos na coluna. Isso causa rigidez, que pode levar à compressão e inflamação das raízes nervosas”, explica Dr. Cezar.

Problemas musculares também podem causar compressão do nervo ciático, como alterações no músculo piriforme, localizado no quadril, traumas decorrentes de atividades físicas, ou, ainda, passar muito tempo sentado.

Alívio e prevenção

O tratamento mais indicado sempre vai depender do histórico de saúde de cada indivíduo e de como o nervo foi afetado, pois além de tratar a dor, é necessário tratar a causa.

“Em casos leves, o descanso pode ajudar, assim como medicamentos anti-inflamatórios e indicações de fisioterapia. Se a dor persistir e for recorrente, há opções de infiltrações e procedimentos cirúrgicos, como troca dos discos intervertebrais, para evitar a compressão das raízes nervosas”, revela o especialista.

A prática de exercícios de baixa intensidade, para alongar e fortalecer os músculos, são essenciais para aliviar a dor ciática e prevenir ataques recorrentes.

Exercícios para alongar a coluna lombar e aliviar a dor ciática: 

  • Ajoelhe em um local confortável e coloque as mãos apoiadas no chão. Deite o corpo sobre os joelhos e coloque os braços à frente do corpo. Mantenha a posição por 5 segundos. Olhe para o chão durante a realização do exercício, para manter a coluna alinhada. Repita 10 vezes.
  • Deite-se de costas, com os dois joelhos dobrados. Puxe o joelho esquerdo contra o peito e mantenha essa posição por cinco a 10 segundos. Repita do outro lado. Faça de cinco a 10 vezes com cada perna.